Arquivo da tag: TMoto

NXR 160 Bros é a moto mais valorizada do Brasil

Da Divulgação.

A Honda NXR 160 Bros é campeã geral do Selo Maior Valor de Revenda-Motos 2019, certificação feita pela Agência Autoinforme em parceria com a Textofinal de Comunicação. A trail registrou uma perda de apenas 5,6% do seu preço após um ano de uso.

A NXR 160 Bros ganhou o título de moto mais valorizada do Brasil pela quarta vez consecutiva. Desempenho, design, economia de combustível e outros atributos são importantes na hora de comprar uma moto OK, mas o valor de revenda é fator relevante na decisão de compra. Isso porque o consumidor vai quer perder muito na hora da troca. A moto bem valorizada tem a preferência do comprador.

Daí a importância de conhecer o índice de depreciação de cada moto do mercado, informação revelada pelo Estudo de Depreciação feito pela Agência Autoinforme e que define a certificação Maior Valor de Revenda. O Selo Maior Valor de Revenda certificou nesta 4ª edição 17 categorias.

Para Luiz Cipolli Junior, responsável pelo Estudo de Depreciação, a valorização da moto depende de vários fatores: da potência, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-venda, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. “Daí a importância do Selo – disse Cipolli – tanto para o consumidor, que tem uma orientação mais precisa na hora da compra, como para as montadoras e importadoras, que podem desenvolver ações que remetam a uma valorização maior dos seus produtos”.

A pesquisa avaliou o comportamento de preços dos 101 modelos zero km mais vendidos, de 12 marcas. Além das marcas que tiveram motos vencedoras desta 4ª edição do Selo Maior Valor de Revenda, foram avaliados modelos das marcas Wuyang, Dafra, Haojue, Kymco e Suzuki.

A Honda foi a marca mais premiada também nesta edição, com vitória em oito categorias. No total, até hoje, a marca levou 25 troféus, sendo quatro como campeã geral. Em segundo lugar vem a Yamaha com 11 certificações em quatro, mas apenas uma vitória este ano, na categoria Naked acima de 800 cc, com um índice de depreciação de 8%.

O Estudo de Depreciação considerou os preços praticados no mercado de motos zero em outubro de 2018 (e não os preços de tabela) e comparou com o preço da mesma moto um ano depois, em outubro de 2019. Considerou também as eventuais diversidades ocorridas no mercado na época da cotação – como disponibilidade do produto, bônus concedidos pelas fábricas e repassados ao consumidor, entre outros fatores – eliminando eventuais distorções de preços provocadas por essas ações.

Veja os ganhadores de 2019
Dezessete motos foram contempladas em suas categorias:

CATEGORIAMARCAMODELO%
50″SHINERAYPHOENIX 5014,2
BIG TRAIL ACIMA DE 800ccYAMAHAXT 1200 Z SUPER TÉNÉRÉ11,5
BIG TRAIL ATÉ 800ccTRIUMPHTIGER 80013
CLÁSSICAROYAL ENFIELDBULLET 50014,9
CROSSOVERHONDANC 750X12,2
CUSTOM ACIMA DE 800ccHARLEY DAVIDSONFAT BOB14,3
CUSTOM ATÉ 800ccKAWASAKIVULCAN S 65014,7
MOTONETAHONDABIZ 110i/125i7,6
NAKED ACIMA DE 800ccYAMAHAMT 09 8
NAKED ATÉ 800ccHONDACB 650F8,8
SCOOTER ACIMA DE 200ccHONDAX ADV 745cc8,2
SCOOTER ATÉ 200ccHONDAPCX 1508,8
SPORT ATÉ 800ccBMWS 1000 RR11,7
NAKED ATÉ 800ccHONDACBR 650F9,4
SPORT ATÉ 800ccHONDACG 160 8,5
TOURINGHARLEY DAVIDSONSTREET GLIDE 14,9
TRAILHONDANXR 160 BROS5,6

Ranking dos vencedores dos três primeiros colocados 

Motociclistas: quando a tecnologia salva vidas

*Por Isabelle Siqueira

Atualmente, a frota nacional de motocicletas no país é de 27,9 milhões – 90,5% maior que há 10 anos atrás -, tornando o Brasil o oitavo maior produtor do segmento no mundo. Seguindo o ritmo acelerado de busca pelo veículo de duas rodas, o índice de acidentes e mortes no trânsito também aumenta. O último balanço do Ministério da Saúde, realizado em 2017, indica que mais de 12,1 mil motociclistas morreram em um ano. Entre os fatores contribuintes para essa estatística estão a imprudência, desatenção, condições climáticas e das vias, vulnerabilidade e falta de segurança. Não bastassem esses motivos, nos últimos anos nos deparamos com a ascensão dos aplicativos de entregas e delivery, que passaram a “reforçar” este cenário negativo.

Acontece que algumas empresas passaram a estimular seus motoboys a serem mais ágeis nas entregas, passando a oferecer bonificação por metas atingidas. O problema é que quanto mais desenvolvido for o município, mais serviços de entregas estarão disponíveis ao consumidor e, com eles, mais tragédias de trânsito, principalmente em decorrência do excesso de velocidade e distrações. No ano passado, o seguro DPVAT pagou mais de 167 mil indenizações às vítimas com acidentes de moto, sendo que as regiões Nordeste e Sudeste foram as com o maior número de indenizados.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, o volume de incidentes teve salto tão considerável, que a Prefeitura fechou, neste ano, parceria com empresas de entrega para aumentar a segurança de motoboys vinculados a plataformas e evitar acidentes no trânsito. Entre os termos firmados, as empresas se comprometeram a fazer convênios para oferecer cursos de direção defensiva a todos os seus entregadores, além de realizar campanhas de conscientização e, por último, não pagarem premiações em dinheiro a quem fizer mais entregas em menos tempo – este último fator passou a ser visto como incentivador a condutas imprudentes no trânsito.

Esta medida tem tudo para trazer impactos positivos e se mostrar um acerto, porém com ressalvas. Uma das preocupações é que da mesma maneira que o condutor de carro realiza cursos em CFCs somente com a finalidade de passar na prova final e obter sua CNH, os motociclistas também sigam a lógica de “fazer por obrigação” só para cumprir protocolo. Deste modo, vale o questionamento: como realizar treinamentos adequados para condutores de motos? Unir recursos tecnológicos é o caminho a ser seguido, pois além da capacitação adequada para que os motociclistas entendam as leis de trânsito, é possível conscientizá-los de que o mais importante são as vidas.

A partir de tecnologias imersivas com simuladores de realidade virtual e conteúdos interativos de aprendizagem, os motociclistas teriam modernidade e eficácia pedagógica na hora da capacitação. A simulação virtual, por exemplo, seria capaz de reproduzir e incorporar com realismo a condução de uma motocicleta e as situações cotidianas de trânsito como trafegar em cenários urbanos, rodovias e serras, além de possibilitar um melhor preparo para condução de motos em condições climáticas adversas como chuva, neblina, geada e neve e, também, testar e aprimorar o reflexo defensivo com intervenções de pedestres, ciclistas e obstáculos nas pisas. Junto a isso, o ideal seria estimular o aprendizado do código de trânsito a partir da parte teórica, levando também para a parte prática no simulador, em ambiente controlado.

Tão importante quanto a capacitação correta para que os motociclistas compreendam as leis de trânsito é conscientizá-los de que o principal é a preservação de vidas, sejam as deles ou de todos os outros envolvidos no trânsito. Neste sentido, a simulação virtual, antes vista como algo distante e impalpável, torna-se uma prática e sua aplicabilidade é possível e necessária para a construção de uma sociedade mais humana.

Isabelle Siqueira é coordenadora de Comunicação do Instituto Mobih

Patinetes viram meio de transporte e fabricantes inovam em modelos

O uso de modais de transporte individual alternativos aos automóveis está consagrado em Curitiba. Em ciclofaixas como as das avenidas Sete de Setembro, Mariano Torres, Comendador Franco e parques da capital do Paraná a todo instante bicicletas e patinetes transitam levando pessoas que optam por uma mobilidade urbana mais saudável, econômica e ambientalmente sustentável.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, desde o início do ano, quando as operadoras Yellow e Grin começaram a operar na cidade, as bicicletas e patinetes oferecidos pelo sistema de uso compartilhado têm percorrido, em média, 160 mil quilômetros por mês – para se ter uma ideia, isso equivale a mais de 25 viagens (ida e volta) entre Curitiba e Macapá, a capital mais ao norte do Brasil.

Todo esse sucesso tem despertado o desenvolvimento de novas soluções para este segmento. Uma delas é o MUV – acrônimo para “Mobily Urban Vehicle” -, fornecido pela MXF Motors, empresa da capital paranaense fundada há 12 anos. O MUV é um patinete 100% elétrico e sua bateria, com carga completa, gera uma autonomia de até 30 Km.

O equipamento é fabricado na China, e montado em Curitiba pela MXF, que comercializa o patinete elétrico para todo o Brasil.Segundo a MXF Motors, o MUV é equipado com quatro baterias de 48 V (12 Ah), bivolts (110-240). O tempo de recarga é de quatro a seis horas. Pesa 50 kg, e tem capacidade para transportar 120 kg.

A estrutura é de aço e dobrável, o que permite que caiba dentro do porta malas de um carro, por exemplo. Dispõe de freios traseiros e dianteiros e farol led. O modo de conduzir é semelhante ao de uma bicicleta: não é necessário carteira de motorista e o veículo utiliza-se das ciclofaixas e acostamentos para trânsito.

Simulador com alto grau de realismo é lançado no Salão Duas Rodas 2019

Mais avançado simulador para treinamento de motociclistas, o ProS.moto, desenvolvido nos últimos três anos pela Younder by ProSimulador, foi um dos principais lançamentos do Salão Duas Rodas 2019, realizado entre os dias 19 e 24 de novembro, em São Paulo (SP). Dois equipamentos reproduziram, com alto grau de realismo, a sensação de pilotar dois modelos fabricados pela Yamaha – Factor e Fazer.

Mais de três mil pessoas passaram pela Arena Mobilidade da marca e cerca de duas mil puderam fazer o teste, que durava três minutos em média. A tecnologia do ProS.moto permite que ele seja customizado para reproduzir, com alto grau de realismo, características de qualquer motocicleta, da aparência física à dinâmica veicular.

A tecnologia une plataforma digital de educação, conteúdo educacional e o equipamento de alta imersão, com o qual é possível realizar a aplicação de treinamentos e capacitações para motociclistas. O simulador é altamente adaptável e com aplicações que podem contribuir, inclusive, com a formação de novos condutores na categoria A.

“A nossa participação no Salão Duas Rodas foi de extrema importância, pois mostramos que é possível capacitar condutores de forma segura e extremamente próxima da realidade das ruas”, argumenta Claudia de Moraes, CEO da Younder. “A tecnologia pode ser empregada no treinamento e conscientização de condutores, inclusive com empresas de aplicativos de entrega. No caso das montadoras, além de projetos especiais de capacitação, é possível disponibilizar os simuladores para experiências imersivas de clientes em concessionárias e eventos”, acrescenta.

O ProS.moto utiliza uma combinação de hardware e software sem equivalente no mercado brasileiro, que proporciona um grande de nível de realismo, que pode ser sentido por todos que testaram os modelos instalados no Salão Duas Rodas. O sistema pode ser modificado para reproduzir a dinâmica veicular de qualquer motocicleta e até mesmo scooters (motonetas).

“O equipamento é o único capaz de proporcionar um teste muito próximo do realizado nas ruas. As pessoas que testaram durante a feira ficaram impressionadas com o nível de realismo e precisão. O ProS.moto reproduz a interação entre corpo e máquina, proporcionando a sensação de aceleração, velocidade e frenagem muito próxima da real”, destaca Sheila Borges, diretora de produtos da ProSimulador.

O software reproduz cenários urbanos, rodovias, serras e pistas de centros de treinamento, nas mais diversas condições climáticas (sol, chuva, neblina, geada e neve) e de trânsito. Também é possível simular avarias, como falhas nos freios, falta de combustível, superaquecimento e problemas nos pneus. Seja na formação de novos condutores ou na qualificação de habilitados, o equipamento ajuda a prevenir acidentes, já que consegue simular, de forma segura e controlada, situações que não podem ser vivenciadas em aulas práticas.

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), durante o X Congresso Brasileiro de Acidentes e Medicina de Tráfego, em 2013, revelou que 84% dos profissionais de medicina de tráfego acreditam que os simuladores devem ser utilizados não apenas na obtenção da primeira habilitação, mas também na renovação da CNH. Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Índia, França. Japão, Canadá, Estados Unidos, Holanda estão entre os países onde o uso de simuladores é incentivado.

SOBRE A YOUNDER

A Younder (www.younder.com.br) é uma empresa desenvolvedora de soluções educacionais empresariais. Por meio da tecnologia, a empresa oferece serviços voltados ao treinamento e capacitação completos, como a Younder Lab, plataforma digital com catálogo de cursos online, presenciais ou híbridos; Younder Hub, que cria conteúdos customizados, desenvolvidos por uma equipe especializada; Younder Exp, que promove a prática imersiva com simuladores que utilizam a realidade virtual para o aperfeiçoamento técnico e operacional das equipes; e Academia de Trânsito, catálogo de cursos teóricos e práticos para treinamento de condutores.

SOBRE A PROSIMULADOR

A ProSimulador (www.prosimulador.com.br) atua no desenvolvimento e na fabricação de simuladores de realidade virtual de alta imersão e eficácia pedagógica, oferecendo o que há de mais moderno em capacitação e treinamento para atividades específicas. Líder de mercado, a empresa oferece equipamentos para variados tipos de capacitação, como motocicletas, veículos leves e pesados, e máquinas de elevação de carga.

FONTE /PRNewswire/ ProSimulador

FOTOS Marcel Mano

Pro Tork anunciou novos capacetes, pneus e escapamentos no Salão Duas Rodas

Reconhecida como a maior fabricante de motopeças da América Latina e líder mundial na produção de capacetes, a marca foi um dos grandes destaques do Salão Duas Rodas, chamando a atenção de todos com anúncios, lançamentos e ações diferenciadas. Confira abaixo!

Diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha. Linha off road para cada tipo de atividade está a caminho.

Investimento de R$ 100 milhões em nova fábrica de pneus

O investimento na nova fábrica de pneus em Siqueira Campos (PR) ultrapassa os R$ 100 milhões. A operação inicia em janeiro de 2020, criando 500 empregos diretos em sua primeira fase. Os produtos para motos street e off road, de baixa e média cilindradas, serão distribuídos em mais de 60 países. Na ocasião, foi apresentado o primeiro modelo da marca, intitulado STR 7000. Ele será disponibilizado para as motocicletas Biz, nas medidas 80/100-14 e 2.50-17, e Titan, 90/90-18 e 2.75-18.

Escapamento certificado pelo Inmetro

Escapamento com selo do Inmetro só Pro Tork

A Pro Tork também comunicou na feira que é a primeira empresa brasileira a ter seus escapamentos certificados pelo Inmetro. Para isso, teve que conquistar o ISO 9000, se adequando a uma série de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade. Quem ganha é o consumidor, com um produto testado e aprovado, inclusive o nível de ruído.

Capacetes se destacam entre os lançamentos

Uma série de lançamentos foi apresentada pela marca no evento, sendo que os capacetes chamaram a atenção pelo design moderno e tecnologia aplicada. Na linha off road, todos os olhares se voltaram para o New Cross Fast. Já na linha street, o G8 Evolution, New Atomic Elite, New Liberty 3 e Attack Elite prometem invadir as prateleiras das lojas em breve. Vale ressaltar as três certificações da empresa para os cascos: Inmetro, DOT (EUA) e ECE (Europa).

Atrações radicais Pro Tork garantem adrenalina

Nada mais característico da marca que uma boa dose de adrenalina. No lado de fora do Salão Duas Rodas, a temperatura esquentou com shows diários de suas atrações radicais. Alto Giro, Cachorrão, Phyra e Luquinha mandaram ver, apresentando o melhor do wheeling, drifting e borrachão, levando milhares de visitantes ao delírio com suas manobras.

Para o diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha, a palavra sucesso resume a participação da empresa no Salão Duas Rodas. “Foi um grande marco, representando a mudança do posicionamento da marca no mercado. Estamos cada vez mais próximos de nossos clientes, investindo em qualidade e tecnologia, e isso tem refletido diretamente nas vendas. Estão todos muito satisfeitos, a sensação é de dever cumprido. Agora é continuar trabalhando para levar o melhor ao mercado. Nos aguardem que estaremos de volta em 2021 com muitas novidades”, finaliza.

Sobre a Pro Tork: A Pro Tork é a maior fábrica de peças e acessórios para motocicletas da América Latina e também a líder mundial em capacetes, tendo em seu catálogo mais de 40.000 itens de fabricação própria no Brasil. Localizada na cidade de Siqueira Campos, ao norte do estado do Paraná, a empresa negocia com mais de 60 países. Sua história teve início em 1987 com a fabricação de escapamentos de forma artesanal.

Royal Enfield inaugura dia 30 sua concessionária em BH, Minas Gerais

A Royal Enfield, marca de motocicletas mais antiga do mundo em produção contínua, inaugura sua primeira loja exclusiva em território mineiro no dia 30 de novembro, na capital Belo Horizonte. A Royal Enfield BH é a sexta no Brasil e integra o plano de expansão da marca, que visa ter 10 pontos de venda, em diversas regiões do País, até março de 2020.

Uma das principais atrações da abertura será a chegada da Himalayan Sleet, nova versão – em edição especial – da motocicleta mais vendida da marca no Brasil, que estará disponível para venda na unidade mineira. Recém-lançado no Salão Duas Rodas, este modelo destaca pintura camuflada e kit de acessórios inclusos, como malas laterais metálicas e protetor de motor, conferindo um visual mais aventureiro e versatilidade.

Modelo Himalayan Sleet

Segundo o diretor Geral da Royal Enfield Brasil, Cláudio Giusti, existe uma grande expectativa pela chegada ao mercado mineiro. “A abertura de uma concessionária na região era uma demanda constante dos fãs da Royal Enfield. Acreditamos que a facilidade de acesso, inclusive para os serviços pós-venda, será fundamental para atrair novos consumidores”, explica.

Além de toda a linha de motocicletas Royal Enfield vendidas no Brasil, que engloba ainda os modelos Himalayan 410, Classic 500 e Bullet 500, a loja conta com o portfólio completo de roupas; acessórios, como luvas e capacetes; e itens para personalização.

Projetada dentro do padrão global de lojas da Royal Enfield, a nova loja oferece uma estrutura completa aos entusiastas e clientes da marca, com oficina e a possibilidade de realizar test rides dos diversos modelos disponíveis no Brasil. A equipe foi capacitada por profissionais da matriz e oferecerá o padrão global de serviços de pós-vendas da marca. “Ao saber que a Royal Enfield estava buscando um parceiro em Belo Horizonte para concessão, ficamos empolgados e vamos focar toda nossa vasta experiência no segmento de veículos e a credibilidade do Grupo Valence no mercado para atender os clientes e fãs da marca na região”, destaca o diretor Comercial do Grupo Valence, Sérgio Costa.

Royal Enfield BH – @royalenfieldbh

Avenida Barão Homem de Melo, 2.510

Tel.: (31) 2116-2000

Fotos Gustavo Lovalho, texto divulgação.

Sobre o Grupo Valence – Líder Renault em Minas Gerais, o Grupo Valence completou 20 anos de atuação no segmento de automóveis na grande Belo Horizonte. São seis concessionárias de veículos de passeio e motocicletas localizadas em pontos estratégicos da Grande BH, além de um Centro Automotivo. Possui também uma loja de seminovos multimarcas. No segmento de máquinas pesadas e equipamentos, possui a Valence Máquinas. O grupo Valence possui cerca de 300 funcionários, distribuídos para atender seus clientes, oferecendo sempre um ótimo atendimento e garantindo o melhor negócio para seus consumidores.

Motociclista têm mais medo de atropelar pedestre do que colidir com ônibus e caminhões

A Fundación MAPFRE divulgou, nesta quinta-feira (21), o estudo “Motociclistas na Cidade de São Paulo”, sobre o comportamento e índices de mortalidade destes condutores no trânsito na capital paulista.

Os resultados preocupam: dois em cada três motociclistas disseram ter pilotado moto por algum tempo mesmo sem ter habilitação; a maioria também admitiu não respeitar sempre o Código de Trânsito Brasileiro e circular pelos corredores (espaços entre as faixas de rolamento).

Os dados foram obtidos a partir de pesquisa quantitativa com 1.210 motociclistas e mais 40 entrevistas em profundidade. Além disso, foram entrevistados 10 técnicos de trânsito, e realizadas visitas técnicas a órgãos de trânsito que, de alguma maneira, se relacionam com o motociclismo.

A maior parte dos entrevistados utiliza a moto como ferramenta de trabalho e justifica comportamentos muitas vezes imprudentes, como exceder a velocidade, pela pressão pela pontualidade das atividades profissionais.

Entre os dados apresentados, também chama atenção a preocupação dos motociclistas com a possibilidade de causar lesões a terceiros, superior a ter colisões ou queda da moto. Isso porque 45% declarou ter como maior medo atropelar um pedestre nas ruas, enquanto 28% afirmou temer colidir com veículos maiores – como ônibus e caminhões.

“Para propor soluções efetivas para a redução das mortes causadas por acidentes de trânsito, é essencial entender o comportamento de todos os agentes e suas motivações. Nossa pesquisa, oferece um ponto de partida para o desenvolvimento de ações educativas e apoio a políticas públicas”, afirma a diretora da Fundación MAPFRE no Brasil, Fátima Lima.

As características das ocorrências também foram avaliadas. Segundo a pesquisa, 65% dos acidentes acontecem durante o dia, 57% em pontos pouco movimentados e 56% com a pista seca.

Acidentes e mortes

Praticamente todos os entrevistados afirmaram ter se envolvido em acidentes, 80% deles disseram conhecer alguém que morreu no trânsito e 84% possui colega com sequelas depois de uma ocorrência com moto.

No Brasil morrem, todos os anos, cerca de 40 mil pessoas em acidentes de trânsito – desse total 33,4% são motociclistas, de acordo com o Datasus, sendo homens (89,1%%), pardos (59,8%), com idades até 35 anos (33%) e solteiros (60,32 %).

Além das perdas humanas, os socorros, internações e tratamentos dessas vítimas constituem em gastos estimados em mais de R$ 70 bilhões ao sistema de saúde, de acordo com o Instituto Brasileiro de Segurança de Trânsito (IST). Nesse contexto, as mortes em ocorrências envolvendo motocicletas superaram 120 mil, de 2007 a 2017.

“Parte do aumento de mortes pode ser explicado pelo crescimento da frota de motocicletas e motonetas, que no ano passado atingiram 27 milhões de unidades nas ruas e já representam 27% da frota total no país. Por outro lado, é preciso rever o processo de formação de condutores, além de promover ações governamentais efetivas nas áreas de educação, segurança pública e infraestrutura das vias”, analisa o diretor de Educação para o Trânsito e Fiscalização do Detran-SP, Fernando Duran Poch.

Acesse o estudo “Motociclistas na Cidade de São Paulo” no link: http://www.fundacionmapfre.com.br/fundacion/br_pt/images/Relatorio-Motociclistas_SP-21x28_tcm1071-579433.pdf

Conclusão é resultado do estudo “Motociclistas na Cidade de São Paulo”, desenvolvido pela Fundación MAPFRE

Sobre a Fundación MAPFRE

Com sede na Espanha e atuação em 33 países, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que tem o objetivo de promover, fomentar e investir em pesquisas, estudos e atividades de interesse geral da população. No Brasil atua para disseminar valores, promover o acesso à informação, cultura e visa contribuir com o bem-estar da sociedade, apoiando e desenvolvendo iniciativas nas áreas de Ação Social, Prevenção e Segurança Viária, Seguro e Previdência Social, Promoção da Saúde e Cultura. Em 2018, suas iniciativas impactaram cerca de 2 milhões de brasileiros. Site: http://www.fundacionmapfre.com.br

Lançamento do projeto Socorro, a cidade aventura no SDR2019

O start foi dado no Espaço Motostory Brasil na Arena LifeStyle do Salão duas Rodas 2019.

Socorro é cortada pelo Rio do Peixe e fica a aproximadamente 130km da capital paulista, uma das nove a integrar o Circuito das Águas. Próxima à divisa com o estado de Minas Gerais, a Estância Hidromineral a cidade é cercada por montanhas e está ao pé da Serra da Mantiqueira. Com clima ameno e aconchegante, a altitude de aproximadamente 720m acima do nível do mar, a região é um paraíso para os aventureiros.

Socorro cidade aventura Foto: Marcel Mano

Destino perfeito para mototuristas, cicloturistas e pessoas que buscam uma forma de se conectar com a natureza, explorar culturas e tradições, das visitas aos mirantes mais altos até a gastronomia do fogão a lenha, a produção artesanal de alimentos, doces, frutas e as fazendas de café. Além disso, conta com infraestrutura hoteleira, chalés e áreas para camping, deixando a sua escolha o nível de conforto da estadia.

Os passeios guiados por pessoal qualificado e certificado junto ao Ministério do Turismo garantem a segurança de todos na visitação de parques e trilhas pela região. A cidade tem vasto número de operadores turísticos à disposição.

Socorro cidade aventura Foto: Marcel Mano
Luciano Peixoto, Motorrad Experience, Carlãozinho Coachman, Motostory e prefeito de Socorro, André Bozola.

Saindo do agito urbano de macro regiões como Campinas e São Jose dos Campos, bastam algumas horas de estrada para experimentar diversos tipos de cachoeiras, quedas d’água, paraísos ideais para a prática de esportes, aproveitar as belezas naturais e o cenário para tirar fotos, meditar e escutar os sons da floresta.

Das opções de passeios guiados e autoguiados a bordo de motos offroad, quadriciclos e bikes, aos que preferem um pezinho na terra, usando rotas e trilhas catalogadas especificamente para caminhadas, locais de escalada, rapel, trekking, exploração de grutas e cavernas. Dê um salto em direção às nuvens num emocionante voo livre ou sinta o ar fluir pelo corpo enquanto sobrevoa a cidade a bordo de um paraglider.

Stand da cidade de Socorro no SDR2019 foto: Marcel Mano
Stand da cidade de Socorro-SP no Salão Duas Rodas.

E para quem não têm medo de cair na água, o principal rio da cidade permite a prática de atividades como canoagem, rafting, boia cross e outras, algumas devidamente adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida. Desde 2004 a cidade vem se aprimorando para proporcionar conforto e acessibilidade para todos, não apenas no comércio e infraestrutura básica como também na inclusão através destas atividades.

Os mais antenados nas questões de preservação, turismo sustentável e ecoturismo, podem ver de perto como a “cidade aventura” mostra toda sua preocupação com os recursos naturais, através dos programas de revitalização de nascentes e florestas, do incentivo às atividades rurais que mostram aos turistas as boas praticas de cultivo e da criação de animais, entre outros.

A topografia acidentada da região tem relação intima com a história local, dos indígenas aos bandeirantes, dos caminhos tortos na mata até a primeira igreja, construída em homenagem a Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, a atual igreja matriz.

Redes Sociais

Facebook: facebook.com/TurismoSocorro

Instagram: instagram.com/TurismoSocorro

Pinterest: pinterest.com/SocorroSP

Site oficial: https://Socorro.tur.br

 Sobre: Estância Hidromineral de Socorro, a “cidade aventura”, polo dos aventureiros especiais, uma das nove a integrar o Circuito das Águas do Estado de São Paulo. Especializada em turismo sustentável, ecoturismo e atividades de aventura. Gastronomia, lazer e a melhor experiência em atividades culturais e passeios cercados pelas belezas naturais da Serra da Mantiqueira. Visitas guiadas ou autoguiadas, certificação pelo Ministério do Turismo, mais de 1300km de caminhos rurais disponíveis ao publico.

New Kids On The Cross, o avanço da nova geração MX

Superando as expectativas e demonstrando a força e a vontade da nova geração de jovens pilotos off road, o New Kids On The Cross, clínica para pilotos motocross Kids – 05 a 13 anos, teve suas inscrições encerradas dez dias antes da data do evento com 30 kids inscritos. A clínica aconteceu no último domingo, dia 10, por uma iniciativa pioneira do parque de esportes off road, SP Race Park, Jarinu-SP, com o patrocínio da CIRCUIT.

Logo após o café da manhã a clínica teve inicio com a palestra Mente MX ministrada por João Carlos Emery, que apresentou aos participantes o seu programa de preparação mental para pilotos off road, que tratou da relação entre pais e filhos na carreira do motocross, além do trabalho em equipe e da importância do alinhamento do foco entre Pais e Filho. Construindo a mentalidade do filho para o MotoCross foi um sucesso e teve como uma atividade a interação entre pais e filhos.

Ainda na parte da manhã o piloto Mauro Faucon da RM Motocross Racing em conjunto com o instrutor Gianfranco Provensa, deram inicio a Clinica MX, curso de motocross off road padrão FIM, único com foco e disciplinas para devida técnica de pilotagens. Com formato dinâmico, entre teórico e treino pratico com a motocicleta, abordando tópicos como; aceleração, frenagens, curvas e saltos.

Antes da parte pratica os kids puderam contar com a presença do campeão Jorge Negretti, que compartilhou um pouco sobre as suas experiências na carreira de piloto profissional e alguns macetes sobre a parte técnica na condução. Logo após o almoço, ainda com as motos estáticas os kids, um a um, receberam orientação sobre o posicionamento do corpo, técnicas de pilotagem e dicas sobre suas motocicletas.

A alegria dos kids teve vez quando puderam colocar em prática toda a parte teórica sobre suas máquinas. Divididos por categoria, enquanto os pilotos de um grupo exercitavam os outros “escapavam” para uma das pistas anexas do SP Race Park. No final os kids receberam seus certificados, medalhas e brindes da CIRCUIT.

O New Kids On The Cross, iniciativa pioneira do SP Race Park , buscou com essa ação educar e motivar a nova geração do motocross, promovendo um encontro onde os jovens pilotos puderam ter contato com as técnicas de pilotagem, segurança, postura, confiança, entre outros.

SP Race Park, Jarinu-SP

Estrada Municipal Xisto Walter Bernucci, Jarinu

SP Race Park – parque de esportes off-road para a prática das diversas modalidades com estrutura e segurança para o público, além de pilotos e equipes de quaisquer níveis e categorias com box, vestiários, sanitários, água e energia elétrica, ambulância e manutenção de pista. Infraestrutura para o público com estacionamento, arquibancada natural e outra construída, sanitários, área de alimentação e espaços destinados às famílias.

@spracepark

CIRCUIT – Marca mundialmente conhecida que atua desde 1984 no segmento de acessórios e soluções para motos e bikes, destaca-se na inovação, qualidade e design. A Marca possui uma completa linha de produtos que atendem a todos os modelos do segmento das duas rodas. Abraçamos o futuro com constantes e inovadores lançamentos, utilizando a mais alta tecnologia de produção. Patrocinamos e incentivamos atletas e eventos em diferentes categorias, como: Motocross, Rally, Enduro, Super Moto, Mountain Bike, BMX, Skate e Surf. Empresa totalmente responsável nas questões Socioambientais.

Vespa Club 125 Piaggio chega no Salão Duas Rodas a 14 mil

Referência mundial do segmento em qualidade e estilo e desejo de consumo de todo bom aficionado por scooters, a Vespa, marca italiana pertencente ao Grupo Piaggio, tem presença confirmada e irá participar do Salão Duas Rodas 2019, evento que acontece entre os dias 19 e 24 de novembro, no São Paulo Expo, em São Paulo (SP).

A fabricante irá apresentar em seu estande a linha 2020 completa e lançar, oficialmente, o seu mais novo modelo: a Vespa Club 125. Mais acessível e com a mesma qualidade que só a tradicional marca italiana pode oferecer, com suas sete décadas dedicadas a excelência na produção de motonetas, o lançamento chegará ao mercado brasileiro ainda neste ano com o preço estimado na casa de R$ 14.000,00.

A nova Vespa Club 125 promete conquistar uma fatia importante do setor e se tornar porta de entrada para os consumidores que almejam ter um produto Piaggio em sua garagem. Ideal para os deslocamentos urbanos do dia a dia, o lançamento vem equipado com motor monocilíndrico de 125 cm³ refrigerado a ar, que alcança potência máxima de 9,5 cv a 7.250 rpm e torque de 9,9 Nm a 6.250 rpm. O propulsor de três válvulas possui ainda cabeça de cilindro de alumínio, braço oscilante e gerenciamento de tempo variável de faísca.

Disponível em quatro diferentes cores – azzuro provenza, maze gray, amarelo brilhante e vermelho brilhante -, a nova Vespa Club 125 mantém o design Premium da marca com seus finos detalhes no acabamento que passam pelos espelhos, frisos laterais, alavancas de freios e rodas de liga leve.

Por fim, o lançamento possui suspensão dianteira de braço único, rodas de 10 polegadas sem câmara de ar e freios a tambor nas duas rodas complementado pelo CBS – Combined Braking System – na traseira, sistema em que os freios dianteiro e traseiro são ativados com um único acionamento.

“Estamos muito satisfeitos em lançar a icônica  Vespa Club no Brasil. A Vespa Club é o culminar da elegância, de novas tendências e uma excelente opção de mobilidade urbana, apoiada em tecnologia de ponta. Acreditamos que o estilo da nova Vespa Club será muito apreciado pelos fãs da Vespa,” diz Giuseppe de Paola, presidente da Asset Beclly Piaggio Brasil.  

Ao longo dos seis dias do Salão Duas Rodas 2019, os visitantes poderão ver de perto o lançamento da Piaggio e tirar todas as suas dúvidas sobre a nova Vespa Club 125, assim como os demais modelos da linha 2020 que estarão em exposição, incluindo a Vespa Classic VXL 150, Vespa GTS Super 300 e Vespa GTS 300.

Serviço:

VESPA no Salão Duas Rodas 

QUANDO: Entre os dias 19 e 24 de novembro;

ONDE: No São Paulo Expo;

ENDEREÇO: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda, São Paulo (SP)