Arquivo da tag: Royal Enfield

Royal Enfield inaugura dia 30 sua concessionária em BH, Minas Gerais

A Royal Enfield, marca de motocicletas mais antiga do mundo em produção contínua, inaugura sua primeira loja exclusiva em território mineiro no dia 30 de novembro, na capital Belo Horizonte. A Royal Enfield BH é a sexta no Brasil e integra o plano de expansão da marca, que visa ter 10 pontos de venda, em diversas regiões do País, até março de 2020.

Uma das principais atrações da abertura será a chegada da Himalayan Sleet, nova versão – em edição especial – da motocicleta mais vendida da marca no Brasil, que estará disponível para venda na unidade mineira. Recém-lançado no Salão Duas Rodas, este modelo destaca pintura camuflada e kit de acessórios inclusos, como malas laterais metálicas e protetor de motor, conferindo um visual mais aventureiro e versatilidade.

Modelo Himalayan Sleet

Segundo o diretor Geral da Royal Enfield Brasil, Cláudio Giusti, existe uma grande expectativa pela chegada ao mercado mineiro. “A abertura de uma concessionária na região era uma demanda constante dos fãs da Royal Enfield. Acreditamos que a facilidade de acesso, inclusive para os serviços pós-venda, será fundamental para atrair novos consumidores”, explica.

Além de toda a linha de motocicletas Royal Enfield vendidas no Brasil, que engloba ainda os modelos Himalayan 410, Classic 500 e Bullet 500, a loja conta com o portfólio completo de roupas; acessórios, como luvas e capacetes; e itens para personalização.

Projetada dentro do padrão global de lojas da Royal Enfield, a nova loja oferece uma estrutura completa aos entusiastas e clientes da marca, com oficina e a possibilidade de realizar test rides dos diversos modelos disponíveis no Brasil. A equipe foi capacitada por profissionais da matriz e oferecerá o padrão global de serviços de pós-vendas da marca. “Ao saber que a Royal Enfield estava buscando um parceiro em Belo Horizonte para concessão, ficamos empolgados e vamos focar toda nossa vasta experiência no segmento de veículos e a credibilidade do Grupo Valence no mercado para atender os clientes e fãs da marca na região”, destaca o diretor Comercial do Grupo Valence, Sérgio Costa.

Royal Enfield BH – @royalenfieldbh

Avenida Barão Homem de Melo, 2.510

Tel.: (31) 2116-2000

Fotos Gustavo Lovalho, texto divulgação.

Sobre o Grupo Valence – Líder Renault em Minas Gerais, o Grupo Valence completou 20 anos de atuação no segmento de automóveis na grande Belo Horizonte. São seis concessionárias de veículos de passeio e motocicletas localizadas em pontos estratégicos da Grande BH, além de um Centro Automotivo. Possui também uma loja de seminovos multimarcas. No segmento de máquinas pesadas e equipamentos, possui a Valence Máquinas. O grupo Valence possui cerca de 300 funcionários, distribuídos para atender seus clientes, oferecendo sempre um ótimo atendimento e garantindo o melhor negócio para seus consumidores.

Não se engane com a aparência da nova Himalayan ela não é o que parece

Se livre de quaisquer preconceitos que tenha em relação a uma moto importada on-off Road de origem indiana. O inédito modelo da Royal Enfield no Brasil oferece mais do quê seu exterior revela. Confira!

Arun Gopal, Diretor de Negócios Internacionais da Royal Enfield e Claudio Giusti,
Diretor Geral da Royal Enfield no Brasil

Texto: Marcel Mano

Fotos: Divulgação Royal Enfield e Marcel Mano

A Himalayan nasceu do desenvolvimento de cinco anos e testes em vários terrenos off-road e perímetro urbano, além dos campos de prova como no aeródromo britânico de Bruntingthorpe – com vários tipos de circuitos, e na pista de corrida de Sriperumbudur, em Chenral, na Índia, a partir do zero a Royal Enfield Himalayan. Lançada em 2016, passa agora a ser comercializada no Brasil, por R$ 18.990,00, sem frete incluso, nas cores Granite ou Snow.

Seu motor monocilíndrico de 411 cc (LS410), comando por corrente, duas válvulas, arrefecido a ar e assistido por radiador de óleo – sistema com capacidade total de 1.800 ml do óleo semissintético SAE 15W 50, injeção eletrônica que desenvolve potência máxima de 24.5 BHP (24.16 CV) @ 6500 RPM e torque de 32 Nm @ 4000-4500 RPM leva uma injeção eletrônica Keihin (japonesa), e um preciso e bem escalonado câmbio de cinco velocidades com embreagem deslizante.

Protetor de cárter é item de série e além de defender o cárter abriga o canister .

O propulsor basicamente nasceu Euro 4, o catalisador e escape conta com sensor de oxigênio, o canister do sistema EVAP – evita que os vapores de gasolina escape do tanque de combustível para a atmosfera,  fica situado entre o cárter e protetor de cárter, as EFI ECU e sensor de inclinação ficam sob o assento e a ECU sob o tanque de combustível.

Acesso do ajuste da pré-carga é realizado pela parte de baixo da balança.

 O chassi é um berço duplo desmontável.  Suspensão dianteira convencional com barras de 41 mm de diâmetro e 200 mm de curso, enquanto a traseira leva um monoamortecedor com link e sete níveis de ajuste da pré-carga da mola, com 180 mm de curso.

Os freios, a disco em ambas as rodas, assistido por ABS (Bosch) de duas vias com os flexíveis do tipo Aeroquip e utilização do fluído do Tipo DOT 3 ou 4. Na dianteira o disco de 300 mm de diâmetro tem pinça de dois pistões Bybre – Brembo na Índia, que trabalha montado em roda raiada, aro de aço, de 21 polegadas e pneu Pirelli 90/90-21.

Disco de 240 mm de diâmetro, pinça de único pistão, na traseira e roda raiada de 17 polegadas montada com pneu Pirelli MT-60 120/90-17.

132 km em estrada de terra, estrada vicinais, rodovia e trilha

Ao guidão, a ergonomia é um ponto forte. Ao rodar, o conjunto de direção, chama a atenção. Firme, preciso e macio, pareceu do tipo assistido, transmite enorme sensação de segurança.

Na terra atenção especial ao limite da pressão nos freios a disco com sistema ABS. Precaução com o traseiro que apresenta maior sensibilidade nesse tipo de piso.

Vale lembrar que para todo o roteiro a suspensão traseira estava regulada na mais dura e a pressão dos pneus estavam levemente baixa, em relação a recomendada no uso urbano.

A Himalayan parece ter encontrado seu segundo ambiente, a mão nas mudanças de direção, frenagens e derrapagens.

O assento de dois níveis a 800 mm de altura do solo é confortável e a condução na posição em pé, tudo fica ao alcance, braços relaxados no guidão com acesso aos comandos, joelhos no tanque e pernas esticadas e levemente flexionadas.


Observo na Himalayan a frente, que mesmo no chão de terra, o para lamas, a placa e seu suporte não apresentavam as típicas vibrações, responsáveis pela quebra de placas e suportes, depois de um tempo.

Dez quilômetros depois um trecho bastante sinuoso da estrada dos Romeiros, novamente surpresa com o conjunto de direção. Trecho travado com máxima de 50 km/h, a terceira marcha é suficiente. Ausência de vibrações.

Na condução em cruzeiro, realizando jogo de corpo, projetado para fora do assento nas curvas, zigue-zague e o comportamento permaneceu neutro, um modelo para iniciantes e novatos. Se somarmos tais características a baixa altura do assento ao solo, por que não para o público feminino?

Sua ciclística é resultado da somatória de todo o conjunto, inclusive do motor que até então não apresentava vibrações típicas de monocilíndricos desse volume. O Baixo centro de gravidade também contribui em grande parte para a condução prazerosa no on-on-off road.

Na Rodovia, quinta marcha, 5.750 RPM, velocidade de cruzeiro no painel de 120 km/h – peso 75 quilos, mais cerca de uns 185 quilos da Himalayan com os fluidos, freios e suspensões, pouco mais de ¾ de gasolina no tanque com capacidade para 15 litros.

Vibração muito pouco perceptível, a Himalayan não chimou, não sinalizou oscilações e seu para brisa corta bem o vento, com conforto e segurança. O motor atende ao propósito da sua entrega, retomadas graças ao alto torque, potência utilizável a baixas rotações, e suavidade em quarta e quinta marchas. A adequação à gasolina brasileira é imperceptível, sem engasgos, desacelerações, retomadas e outras condições. O som do escapamento agrada.

Nas fotos o punho esquerdo com a alavanca de acionamento do “afogador”, para países com frio extremo.

Não conformado com a quase nula vibração do conjunto, por um breve instante desci uma marcha, agora em quarta, 120 km/h, 6.000 RPM, chegou a vibração que não se alterou muito aos cerca de 130 km/h a 7.000 RPM, quando o sistema de corte, entra em ação – lembre quarta marcha. Em quinta marcha a rotação de corte parece muito mais distante, porém as condições de testes não eram ideais para colocar essa teoria em pratica.

A Himalayan foi apresentada a imprensa e influencers no Brasil, dia 24, em São Paulo.

Os freios ABS na terra, reproduz asfalto, com o traseiro mais sensível. Numa marginal num longo trecho de reta alicatei os freios, simulando uma situação de emergência, uma única vez, as velocidades de 40, 60 e 80 km/h. O comportamento foi o esperado em veículos equipados com sistema ABS: curta distância percorrida sem arrasto ou mudanças de direção. A atenção aos componentes e projeto do conjunto do sistema de freios justifica.

Quando acionado o dianteiro, até o limite, o ABS se comporta sem travar de qualquer forma a roda, a suspensão não afunda em demasia, e a transferência de peso não são suficientes para alavancar. Enquanto na  traseira, quando acionado da mesma forma, o ABS entra em uso daquela forma de trava libera, trava libera. Esse tipo de atuação é que requer um pouco mais de costume na condução em pisos mais lisos, inclusive na terra.

Comprei terreno – jargão off-road para tombos

Em uma curva na qual o piloto a minha frente estava parado no meio da trilha, tirei para o lado da mata. O sensor de inclinação entrou em ação cortando a alimentação e ignição. A moldura/suporte protegeu o tanque e a lateral de qualquer contato com o solo, somente o pezinho do pisca que quebrou – todo o conjunto lâmpada LED, lente e pezinho são vendidos por R$ 65,00 pela Marca.

A trilha seguiu por longos percursos em subida com cerca de 60 graus de inclinação e piso de relva, terra seca e lama. A altura, ângulos, geometria, suspensões, rodas raiadas da Himalayan favorecem superar cavas e valas com certo conforto e segurança. Os pneus Pirelli MT-60 se apresentaram neutros, respondendo melhor que o esperado nesse tipo de piso.

Na descida, mesmo com grande inclinação, o freio motor em primeira marcha, e jogo de corpo,  foram suficientes, além de eventuais aceleradas para embalar ou superar cavas, valetas e obstáculos.

Em uma única ocasião a pedaleira bateu em um toco. A temperatura do motor se elevou muito pouca coisa em relação a condução anterior, não chegando a incomodar ou mostrar mudanças no funcionamento.

No QG do Himalayan Ride, 132 km rodados, calculei o consumo médio em cerca de 35,2 km/l, melhor que as médias de 22 a 33 km/l relatadas. Pena não ter tido a oportunidade em conduzi-la em trânsito típico dos grandes centros urbanos.


A Himalayan atende a proposta aventureira, ainda mais para quem curte um estilo retro ou mesmo uma on-off Road da velha escola europeia, diferente da profusão de japonesas.

A Himalayan representa metade das vendas dos modelos Royal Enfield nos Estados Unidos, Europa e Austrália.


Claudio Giusti, Diretor Geral da Royal Enfield no Brasil posiciona a Himalayan como o modelo perfeito para o turismo de aventura de longas distâncias. “É adequada para percursos longos em terrenos difíceis, mas ao mesmo tempo é adaptada para o uso em grandes cidades”, explicou.

 Himalayan veio para diversificar o turismo
de aventura no Brasil 

Preços dos modelos concorrentes:

– R$ 5.000,00 é o que a separa da Honda XRE 190, – R$ 7,5 mil da Yamaha Crosser 150Z. +2,5 mil comparado com as ainda existentes unidades da Yamaha Ténéré 250 2019 ou + 2,0 mil na Yamaha Lander 250 ABS 2019 e + 8 mil por uma Honda CB 500X. Ainda – 300 Reais em relação a Honda XRE 300 Rally. + 3 mil para a Kawasaki Versys 300-X e + 5,5 mil na BMW G 310 GS.

No segmento de turismo de aventura – 250 a 500 cc, a Himalayan agrega itens de série normalmente opcionais em outras marcas, como proteções e suportes prontos para malas e tanques adicionais. Além de capas em borracha (amortizador) nas pedaleiras, protetor do cárter, freios ABS com pinças Bybre – Marca da Brembo na índia desde 2009 (equipa inclusive a KTM Duke 390 e BMW G310 GS), para-brisa regulável em duas alturas, freios a disco e sistema ABS em ambas as rodas com flexíveis tipo Aeroquip e cavalete central.

Ainda, Lampejador de farol, contrapesos no guidão, tampa tipo aeronáutica com tampa protetora do miolo da tampa do tanque de combustível com capacidade de 15 litros, suspensão traseira regulável na traseira, lâmpadas LED – exceção farol, aviso de apoio lateral baixado, indicador de marchas, serviço, computador completo e bussola.


– Para o transporte diário, aventuras e viagens.
– Sistema ABS nas duas rodas a disco com pinças Bybre/Brembo e flexíveis do tipo Aeroquip – recoberto por malha de aço.
– Peças de manutenção e reposição a preços razoáveis com itens de grande rotatividade em nosso mercado.


Quando Arun Gopal, Diretor de Negócios Internacionais da Royal Enfield disse que: “a Himalayan é uma motocicleta simples e capaz de ir a qualquer lugar”. 

Creio que ele também se referia a simplicidade e soluções de itens para manutenção ou reparos:  como uma bomba de elétrica de combustível não blindada no interior do tanque de combustível, com fácil acesso externo.

Iluminação da lanterna, luz de freio, placa e piscas em LED a exceção da lâmpada incandescente do farol, pelo fato da enorme disponibilidade desse tipo de lâmpada em todo o Mundo em contrapartida a lâmpada LED. Um exemplo, no comercio a lâmpada incandescente  h4 60/55w Philips, custa R$ 13,90.

A mesma preocupação indicada na opção por um filtro de ar de elemento seco, em contrapartida a um filtro de espuma, pois nem sempre se poderá ter a mão recursos para sua limpeza.

Não gostei! – Modelo para o Brasil não oferece sistema de segurança que equipa Himalayan nos Estados Unidos, luz de freio pisca com intensidade diferente conforme a força da frenagem para avisar veículos atrás.

A disponibilidade de ofertas de itens de manutenção e reposição são encontrados a preços competitivos em nosso mercado.

– Litro óleo semissintético SAE 15W 50 R$ 18,20

– Bateria 12V – 8 AH MF battery R$ 200,00

– Pneu similar 90-90-21 54S TT Dianteiro Falcon / Tornado / NX400 R$ 119,99

– Pneu similar 120-90-17 64S TT Traseiro Falcon 400 / NX 400 R$ 169,99

– conjunto lâmpada LED, lente e pezinho original RE por R$ 65,00

-Fluído freio DOT 4 R$ 9,70

Abaixo, acessórios originais Royal Enfield para a linha Himalayan, ainda sem data e preços definidos.

Em fase final de homologação, inicialmente serão acessórios baús laterais, bolsas, guidão, assentos “confort” e proteção para a barra do guidão.

O kit de ferramentas que vêm na Himalayan é o essencial, faltou chave para a regulagem do amortecedor traseiro.

– 1 unidade Chave Allen 4mm;
– 1 unidade Chave Allen 6mm;
– 1 unidade Chave de vela;
– 1 unidade Chave com ponta fenda e na outra extremidade philips;
– 1 unidade tubo extensor para as chaves;
– 1 unidade de Chave Combinada aberta 17 mm e 13 mm;
– 1 unidade de Chave Combinada Fechada 24 mm e aberta 14 mm;
– 2 unidades de Chave Combinada aberta 10 mm e 12 mm;
– 1 Estojo de ferramentas.

Arun Gopal, Diretor de Negócios da Royal Enfield aproveitou a ocasião para anunciar maior crescimento em 2019, que nos últimos 20 meses, com a inauguração de 10 novas Concessionárias Royal Enfield, distribuídos pelas regiões Sul, Sudeste e centro-Oeste, nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília e mais uma em São Paulo.

Acredito que os negócios irão crescer rapidamente, quando; as concessionárias estiverem instaladas ao menos nos grandes centros consumidores e seguido da apresentação dos modelos bicilíndricos da Royal Enfield, Continental GT e Interceptor, em novembro, durante o Salão Duas Rodas e suas comercialização em 2020.

A segunda concessionária paulistana é especulada para o mês de Maio e outra em Ribeirão Preto ou Campinas – senão ambas, assim como a loja carioca para o final do ano, por enquanto rumores. Além das novas concessionárias, a chegada de novos modelos bicilíndricos de 650 cc da Royal Enfield.

Royal Enfield Himalayan, disponível nas cores Branca (Snow) ou Preta (Granite), por R$ 18.990,00, sem frete incluso. 24 meses de garantia da Marca, revisões a cada 5.000 km e trocas de óleo, filtro de óleo e elemento do filtro de ar a cada 10 mil km.

Vídeo da Himalayan no Brasil pela piloto Moara Sacilotti e cliente Royal Enfield convidado.

Vídeo da Himalayan nos Himalayans, na Índia.

Vídeo do Ride Himalayan, o qual participei a convite da Royal Enfield.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MOTOR

Tipo: Monocilindro, Resfriado a ar, 4 Tempos, SOHC

Cilindrada: 411cc

Diâmetro x Curso: 78mm x 86mm

Índice de Compressão: 9.5:1

Potência Máxima: 24.5 BHP(24.16 CV) @ 6500 RPM

Torque Máximo: 32 Nm @ 4000-4500 RPM

Sistema de Ignição: Ignição Eletrônica Digital

Embreagem: Multidiscos banhados a óleo

Câmbio: 5 marchas

Lubrificação: Cárter úmido

Sistema de Combustível: Injeção eletrônica de combustível

Partida: Elétrico

CHASSI

Tipo: Berço duplo desmontável

Suspensão Dianteira: Telescópica, 41 mm de diâmetro, 200 mm de curso

Suspensão Traseira: Monoamortecida com link, 180 mm de curso

Distância entre eixos: 1465 mm

Distância do solo: 220 mm

Comprimento: 2190 mm

Largura: 840 mm

Altura do Assento: 800 mm

Altura total: 1360 mm (com o para-brisa)

Capacidade do Tanque: 15+/-0.5 lts

Peso: 185 Kg

FREIOS E PNEUS

Pneu Dianteiro: 90/90-21″

Pneu Traseiro: 120/90-17″

Freios Frontais: Disco Brembo de 300mm de diâmetro

Freios Traseiros: Disco único de 240mm de diâmetro

ABS: ABS de duplo canal

Onde encontrar:

ROYAL ENFIELD SÃO PAULO

Avenida República do Líbano, 2099 Moema CEP:04502-100 São Paulo – SP Brasil

Landline: (+55) 11 5051 7700

PARA CONTEÚDO DESSE TIPO, ENTRE EM CONTATO.

Royal Enfield Classic 500 Pegasus Limited Edition

Adornada com a  insígnia de ‘Pegasus’, a Classic 500 Pegasus Limited Edition testemunha a lendária ‘Flying Flea’ chega ao Brasil por R$ 24.900,00. Disponível em duas cores, Service Brown e Olive Green, este modelo comemorativo está sendo fabricado em uma produção limitada de apenas 1000 unidades. Coube ao Brasil 60 unidades divididas em ambas as cores.

HJE SP 2018 Copyright©2018 Marcel Mano All Rights ReservedDesde motocicletas robustas construídas como plataformas de metralhadoras móveis durante a Primeira Guerra Mundial até a produção de componentes vitais para armas antiaéreas em uma fábrica subterrânea durante a Segunda Guerra Mundial, a Royal Enfield esteve em serviço direto com às forças armadas ao longo de sua existência. Esse legado continuou quando o lendário Royal Enfield Bullet entrou em serviço no Exército Indiano no início dos anos 50 e foi imediatamente implantado em alguns dos terrenos mais difíceis e testados do mundo.

HJE SP 2018 Copyright©2018 Marcel Mano All Rights Reserved
Arum Gopal, diretor de negócios internacionais da Royal Enfield e Claudio Guisti, diretor geral da Royal Enfield Brasil.

No auge da Segunda Guerra Mundial, a Royal Enfield criou uma motocicleta polivalente de 125cc projetada para ser colocada atrás das linhas inimigas por pára-quedas e a bordo do Horsa Glider para fornecer suporte de comunicações, além de atuar como uma plataforma de mobilidade rápida para as unidades avançadas do Airborne Pegasus.

 

Itens exclusivos da Pegasus.

Das principais operações, como o Dia D e o Market Garden. Oficialmente chamada de ‘ WD/RE 125 – WD de War Department e RE de Royal Enfield’, ela foi lembrada com mais carinho como ‘A Pulga Voadora’ pelos homens que a montaram atrás das linhas inimigas, constantemente sob fogo, levemente equipada e muitas vezes enfrentando o melhor do inimigo.

 

A Pegasus pode ser reservada no Site da Marca; https://www.royalenfield.com/br/motorcycles/classic-500-pegasus/register/

 

Royal Enfield lança assistência autorizada com unidade no ABC

Para proporcionar atendimento mais próximo e eficiente ao número cada vez maior de clientes da marca, a Royal Enfield, líder global no segmento de média cilindrada, inaugura sua primeira unidade de assistência técnica autorizada, em São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo.

A partir do dia 15 de setembro, o público poderá encontrar os serviços de manutenção e revisão regular na Tec Max – Reparações Automotivas (Rua Oswaldo Cruz nº 185 – Santa Paula São Caetano do Sul – SP), conhecida oficina de customização da região. A unidade contará com profissionais capacitados para atender ao padrão global de excelência no atendimento da Royal Enfield.

“Com esse novo parceiro, o objetivo é atender o ABCD, região onde temos muitos clientes, em um centro que oferece manutenção e um ponto de encontro para quem pilota uma Royal Enfield”, diz Rodrigo Santiago, gerente de Pós-Vendas da Royal Enfield no Brasil.

O cliente que fizer manutenção na assistência autorizada terá o manual de revisão carimbado e reconhecido pela fabricante. O objetivo da Royal Enfield é manter a margem de zero motocicletas paradas para manutenção, uma vez que a montadora disponibiliza 100% de sua linha de peças e acessórios, o que inclui pastilhas de freio, lâmpadas e kits de transmissão, assim como itens em cores específicas para as motocicletas. “A concessionária possui 80% das peças em estoque e a Royal Enfield tem 100% de disponibilidade no centro de distribuição em Barueri. Qualquer peça necessária é colocada à disposição do cliente em até dois dias e por um preço acessível”, afirma Santiago.

Ao oferecer comodidade e qualidade de serviço, a Royal Enfield cumpre sua diretriz mundial, isto é, a preocupação e atenção total com os clientes. “Em breve, iremos abrir pontos de assistência técnica autorizada em outras regiões do Estado de São Paulo e nos demais Estados do País”, complementa o gerente de Pós-Vendas.

Segundo Royal Enfield One Ride Brasil

Próxima de comemorar um ano em solo brasileiro, a Royal Enfield promoveu a segunda edição nacional do One Ride. O encontro reuniu 50 motociclistas, maior número de motociclistas pilotando motocicletas da marca juntos no Brasil desde a abertura da subsidiária.

“Já contamos com uma comunidade unida, que é apaixonada pela Royal Enfield e entusiasta do moto purismo. Desejamos que cada vez mais motociclistas possam fazer parte dos nossos eventos, para aproveitar o que há de mais prazeroso no motociclismo”, comenta Claudio Giusti, diretor geral da Royal Enfield no Brasil – que fez parte do grupo durante o evento.

 

 

O One Ride 2018 foi promovido no último domingo (08/04), saindo da concessionária Royal Enfield SP às 8h30 e percorrendo cerca de 200 quilômetros até atingir o Parque de Aventura Monjolinho, na cidade de Socorro (SP). Além das atividades disponíveis para os participantes do ride, como rafting e arborismo, foi montada uma tenda da marca para a realização de test rides por visitantes do local.

One Ride pelo mundo

O tradicional passeio da Royal Enfield ocorre sempre no segundo domingo de abril e, este ano, chegou a sua oitava edição global. O One Ride 2018 aconteceu paralelamente em 28 países e teve o mote “Ride as One“, unindo centenas de cidades, milhares de motociclistas e muitos quilômetros rodados ao redor de uma só paixão: o moto purismo.

Além dos 219 rides promovidos na Índia em mais de 119 cidades,outros locais que receberam o One Ride foram Milwaukee, nos EUA; Leipzig, na Alemanha; Barcelona e Madri, na Espanha; Milão e Turim, na Itália; Porto e Lisboa, em Portugal; cidade do Kuwait, no Kuwait; Hetauda, no Nepal; e Medellín e Bogotá, na Colômbia.

Texto e fotos: Divulgação.

 

centrodetreinamento

Salão Duas Rodas: disponível o último lote promocional de ingressos

O último lote de ingressos com valores promocionais para o Salão Duas Rodas começa a ser vendido hoje (18). Os apaixonados pelo universo das motocicletas esgotaram os três primeiros lotes muito antes da data prevista e já garantiram suas entradas para o maior evento do setor da América Latina. A abertura do último lote de ingressos antecipados é a última chance de comprar os convites com preços promocionais. O lote vale até o dia 14 de novembro, primeiro dia do Salão ou enquanto durarem os estoques.

A expectativa é receber 260 mil fãs durante os seis dias do Salão Duas Rodas que acontece de 14 a 19 de novembro no São Paulo Expo. O evento terá mais de 500 motocicletas expostas, 400 marcas presentes e mais de quatro mil horas de experiências exclusivas, shows, apresentações inéditas, performances e atrações de entretenimento.

capasalãoAlém dos ingressos diários e categorias especiais com diversos combos como Kit Fã, Easy Rider, Passaporte e Box Super Fã , os apaixonados que querem conhecer as novidades em primeira mão, antes da abertura oficial do Salão, podem adquirir o convite para a AVANT PREMIÈRE que acontece na segunda-feira (13) às 18h. A noite de abertura oficial do evento contará com convidados especiais e é um momento exclusivo para conhecer previamente as supermáquinas e os maiores lançamentos mundiais de motos, acessórios e equipamentos.

Test Rides

O Salão Duas Rodas preparou três test rides para o público experimentar a emoção e força dos motores durante o evento. O primeiro test ride é o Duas Rodas Experience,  uma parceria do Salão com a revista Duas Rodas com foco nos modelos alta cilindradas e que será um test ride premium. O projeto tem curadoria do motocicliesta Leandro Mello, embaixador do Salão Duas Rodas e a confirmação das marcas Royal Enfield, Yamaha e Kawasaki com super motos. O espaço terá uma pista de 600 metros e a estimativa de mais de 3500 testes. Os fãs poderão sentir a adrenalina de uma rápida arrancada, teste de frenagem, dirigibilidade, agilidade e até ergonomia dos modelos. Este teste ride é exclusivo para convidados e para os compradores do Box Super Fã.

E o segundo é o test ride da Honda que será aberto ao público e com  três pistas separadas por alta cilindrada, scooters e baixa cilindrada com foco no teste CBS – Combined Break System – o primeiro desenvolvido no Brasil. Acontecendo todos os dias, será possível conferir todo o design e performance dos modelos disponíveis. O terceiro é o test ride Mobilidade Urbana, onde as marcas apresentarão ao público seus modelos de scooters e motos de baixa cilindrada.

O evento terá também um estúdio de tatuagem da Tattoo You, com um museu relacionado à essa arte, além de ações promocionais. O Salão Duas Rodas contará ainda com uma Arena Life Style, que trará ícones do motociclismo como Luciano Peixoto, Márcia Reis e Leandro Mello, além de personalidades do universo duas rodas, figuras conhecidas do grande público e que atuam em diversos segmentos como moda, arte, entretenimento, gastronomia, mobilidade urbana entre outros. A Arena Customização reunirá as principais oficinas em parceria inédita com as montadoras, para lançar as motos do Salão Duas Rodas. A Arena Racing terá exposição de motos de competição de várias categorias do motociclismo.

Com ingressos a preços acessíveis, o Salão Duas Rodas 2017 segue com venda aberta no site http://www.salaoduasrodas.com.br/  . A entrada para terça-feira, abertura do evento, custa R$ 40,50 (meia R$ 20,25). Para quinta, sexta-feira e domingo o valor é de R$ 49,50 (R$ 24,75 a meia) e para quarta-feira e sábado o valor é R$ 63,00 (R$ 31,50 a meia). Esses preços são promocionais referentes ao quarto lote de vendas (último lote válido até o início do evento ou enquanto durar o estoque).

Motoclubes e Fãs do Salão Duas Rodas nas redes sociais também poderão comprar com desconto.

Além dos ingressos diários, o Salão Duas Rodas criou novas categorias que contemplam os diversos tipos de visitantes do evento: 

  • Kit fã (Ingresso e camiseta) – R$ 110,00
  • Easy Rider (Liberdade para escolher o dia da visita) – R$ 140,00
  • Passaporte (Direito a ir quantas vezes quiser ao evento) – R$ 170,00
  • Box Super Fã (Ingresso, estacionamento, credencial VIP e brindes das marcas participantes) – R$ 300,00
  • Avant Première (Ingresso para a noite de pré-estreia do Evento – inclui estacionamento) – R$ 500,00

 Salão Duas Rodas 2017:

13 de novembro – Avant Première: 18h às 23h

De 14 a 19 de novembro (terça-feira a sábado): 14h às 22h.

Dia 19 de novembro (domingo): 11h às 19h, com entrada até às 17h.

São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP).

Radioamm.png

Salão Duas Rodas lança web-série

O Salão Duas Rodas lança inédita web série; “Tribos Duas Rodas”, o maior evento do segmento no Brasil procura se aproximar cada vez mais dos fãs desse universo, exibindo um pouco sobre o processo da customização de motocicletas. “Atualmente os fãs de motociclismo ou de qualquer outra atividade não se contentam em saber apenas das novidades que estão por vir. Eles querem conteúdo de alta qualidade, exclusividade de informações e proximidade com referências no assunto. A “Tribos Duas Rodas” mostrará  esse universo que é mais amplo do que muitos imaginam”, contou Leandro Lara, diretor do Salão Duas Rodas.

Confira o primeiro episódio da Tribos Duas Rodas

 

Salão Duas Rodas 2017:

13 de novembro – Avant Première: 18h às 23h

De 14 a 19 de novembro (terça-feira a sábado): 14h às 22h.

Dia 19 de novembro (domingo): 11h às 19h, com entrada até às 17h.

São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP).

QR_CODE_ANUncio_rota_da_conquista_viagem_na_foto
Acopanhe Esta Aventura!!!

 

 

 

 

 

 

Salão Duas Rodas lança Box Super Fã

Quem adquirir o box – por enquanto das marcas Kawasaki ou Yamaha, terá vantagem e receberá brindes da marca.

Kit será vendido pelo site http://www.salaoduasrodas.com.br/, e é especial para ter uma experiência completa e diferenciada. A caixa personalizada custa R$300,00 e contém: entrada exclusiva, acesso ao Lounge Premium, credencial colecionável, ingresso Easy Rider (válido para visita única, no dia que o fã preferir visitar), Estacionamento*, Participação no Test Ride de alta cilindrada –  Duas Rodas Experience e brindes .

O Salão Duas Rodas, que é o maior do segmento na América Latina e acontecerá de 14 a 19 de novembro pela primeira vez no São Paulo Expo, vai ampliar as experiências para os frequentadores, que terão um espaço mais amplo para conhecer de perto as novidades das montadoras e inúmeras vagas para estacionamento no edifício garagem, além de diversas atrações em parceria com as marcas, como maior espaço para test ride de montadoras, além de um foco maior no lifestyle do universo do motociclismo.

capasalãoO evento terá também um estúdio de tatuagem da Tattoo You, com um museu relacionado à essa arte, além de ações promocionais. Outra novidade dessa nova edição será a Arena Life Style, um ambiente que contará com a presença de ícones do motociclismo além de personalidades do universo duas rodas, figuras conhecidas do grande público em diversos segmentos como moda, arte, entretenimento, gastronomia, mobilidade urbana, entre outros.

A Arena Customização reunirá as principais oficinas em parceria inédita com as montadoras, para lançar as motos do Salão Duas Rodas. A Arena Racing terá exposição de motos de competição de várias categorias do motociclismo. Voltado às marcas e ao público premium será realizado o test ride de alta cilindrada e o test ride de mobilidade urbana, específico para scooters e motos de baixa cilindrada.

Ainda restam 10% dos ingressos do segundo lote, a preços acessíveis – promocionais válido até 26 de setembro ou enquanto durar o estoque. A entrada para terça-feira, abertura do evento, custa R$ 36,00 (meia R$ 18,00). Para quinta, sexta-feira e domingo o valor é de R$ 44,00 (R$ 22,00 a meia) e para quarta-feira e sábado o valor é R$ 56,00 (R$ 28,00 a meia).

Motoclubes e Fãs do Salão Duas Rodas nas redes sociais também poderão comprar com desconto.

Além dos ingressos diários, o Salão Duas Rodas criou novas categorias que contemplam os diversos tipos de visitantes do evento: 

  • Kit fã (Ingresso e camiseta) – R$ 110,00
  • Easy Rider (Liberdade para escolher o dia da visita) – R$ 140,00
  • Passaporte (Direito a ir quantas vezes quiser ao evento) – R$ 170,00
  • Box Super Fã (Ingresso, estacionamento, credencial VIP e brindes das marcas participantes) – R$ 300,00
  • Avant Première (Ingresso para a noite de pré-estreia do Evento – inclui estacionamento) – R$ 500,00 

Salão Duas Rodas 2017:

13 de novembro – Avant Première: 18h às 23h

De 14 a 19 de novembro (terça-feira a sábado): 14h às 22h.

Dia 19 de novembro (domingo): 11h às 19h, com entrada até às 17h.

São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP). 

marcelmanocartão2017

Royal Enfield produz para mercado mundial em nova unidade

Royal_Enfield_classic_marcel_mano
Royal Enfield inicia produção em sua terceira fábrica com capacidade de produção inicial de 300 mil motocicletas por ano.

A Royal Enfield, líder mundial em motocicletas de média cilindrada, iniciou essa semana a produção em sua nova fábrica na região de Vallam Vadagal, perto de Chennai, na Índia. Com mais de 200 mil m², a fábrica é a terceira unidade da marca e produzirá motocicletas para os mercados indiano e internacional, incluindo o brasileiro, onde começou a operação da Royal Enfield Brasil com uma subsidiária própria em abril desse ano. O objetivo é sustentar a crescente demanda prevista para os próximos anos.

 

Marcel_mano_Royal_Enfield_São_Paulo Copyright©2017 Marcel Mano All Rights Reserved
Há quase três semanas chegou novo lote com freios traseiros a disco e sistema ABS Copyright©2017 Marcel Mano All Rights Reserved

Assista ao vídeo.

pedro_415x600

Salão Duas Rodas terá encontros de Super Motos pela cidade

A 14ª edição do Salão Duas Rodas está repleta de novidades para os visitantes que estarão no São Paulo Expo, entre 14 e 19 de novembro. Motociclistas de todo o país farão desfiles pela cidade de São Paulo e se encontrarão na área externa do evento, com a companhia dos batedores do 2º Batalhão da Polícia do Exército. Desfiles das principais montadoras e também o Ladies of the Road, grupo que reúne apenas mulheres, são outros destaques.

A presença das mulheres no motociclismo é cada vez mais marcante e um exemplo desse empoderamento feminino é o Ladies of the Road, que atualmente conta com 450 motociclistas de alta cilindradas e que se reúnem por todo o Brasil. Elas viram no motociclismo um meio de vida, transporte ou apenas um passatempo fazendo com que o grupo crescesse gradativamente a ponto de realizar reuniões periódicas. No desfile do Salão Duas Rodas, a expectativa é contar com 50 participantes.

“Somos um grupo muito unido e organizado, que começou com nove amigas. Atualmente realizamos um evento por mês e será especial participar do Salão Duas Rodas. Sairemos da região do estádio do Pacaembu e faremos um lindo desfile pelas ruas da cidade”, conta Sandra Beccaro, uma das fundadoras do grupo.

320039_725668_fred_kyrillos_esta_preparando_um_show_exclusivo_web_
Motocross Freestyle, Fred Kyrillos

Bicampeão brasileiro de Motocross Freestyle, Fred Kyrillos comandará apresentações duas vezes a cada dia do Salão Duas Rodas. Será a oportunidade ideal para assistir de perto as manobras que consagraram o piloto, um dos principais expoentes da modalidade no Brasil.

“Levaremos um grande time de pilotos e faremos apresentações com manobras de nível internacional. Será um show em formato inédito para todos os fãs de motociclismo que estarão presentes no evento. Estou muito feliz e orgulhoso por ser o responsável por conduzir essa apresentação que certamente é uma das mais importantes no nosso calendário”, afirma Fred, que se apresentará pela primeira vez no Salão Duas Rodas e também atenderá aos fãs no estande da Ipiranga, sua patrocinadora oficial.

Fred é o melhor brasileiro no X Games, 3º colocado no X Piloto no México, 3º colocado no Farm Jam na Nova Zelândia, incluindo apresentações nos prestigiados X-Fighters, Mundial de Motocross Freestyle, entre outros.

Outra novidade dessa nova edição será a Arena Life Style, um ambiente que contará com a presença de ícones do motociclismo além de personalidades do universo duas rodas, figuras conhecidas do grande público e que atuam em diversos segmentos como moda, arte, entretenimento, gastronomia, mobilidade urbana entre outros.

Já a Arena Customização reunirá as principais oficinas em parceria inédita com as montadoras, para lançar as motos do Salão Duas Rodas. A Arena Racing terá exposição de motos de competição de várias categorias do motociclismo. Haverá também um test ride de alta cilindrada, voltado às marcas e ao público premium e um test ride de mobilidade urbana, específico para scooters e motos de baixa cilindrada.

Ingressos do segundo lote à venda

Com ingressos a preços acessíveis, o Salão Duas Rodas 2017 segue com venda aberta no site http://www.salaoduasrodas.com.br/  . Até o momento, 90% dos ingressos do segundo lote já foram comercializados. A entrada para terça-feira, abertura do evento, custa R$ 36,00 (meia R$ 18,00). Para quinta, sexta-feira e domingo o valor é de R$ 44,00 (R$ 22,00 a meia) e para quarta-feira e sábado o valor é R$ 56,00 (R$ 28,00 a meia). Esses preços são promocionais referentes ao segundo lote de vendas (segundo lote válido até 26 de setembro ou enquanto durar o estoque).

Motoclubes e Fãs do Salão Duas Rodas nas redes sociais também poderão comprar com desconto.

Além dos ingressos diários, o Salão Duas Rodas criou novas categorias que contemplam os diversos tipos de visitantes do evento:

  • Kit fã (Ingresso e camiseta) – R$ 110,00
  • Easy Rider (Liberdade para escolher o dia da visita) – R$ 140,00
  • Passaporte (Direito a ir quantas vezes quiser ao evento) – R$ 170,00
  • Box Super Fã (Ingresso, estacionamento, credencial VIP e brindes das marcas participantes) – R$ 300,00
  • Avant Première (Ingresso para a noite de pré-estreia do Evento – inclui estacionamento) – R$ 500,00

Salão Duas Rodas 2017:

13 de novembro – Avant Première: 18h às 23h

De 14 a 19 de novembro (terça-feira a sábado): 14h às 22h.

Dia 19 de novembro (domingo): 11h às 19h, com entrada até às 17h.

São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo/SP).