Arquivo da tag: motocicleta

Pro Tork anunciou novos capacetes, pneus e escapamentos no Salão Duas Rodas

Reconhecida como a maior fabricante de motopeças da América Latina e líder mundial na produção de capacetes, a marca foi um dos grandes destaques do Salão Duas Rodas, chamando a atenção de todos com anúncios, lançamentos e ações diferenciadas. Confira abaixo!

Diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha. Linha off road para cada tipo de atividade está a caminho.

Investimento de R$ 100 milhões em nova fábrica de pneus

O investimento na nova fábrica de pneus em Siqueira Campos (PR) ultrapassa os R$ 100 milhões. A operação inicia em janeiro de 2020, criando 500 empregos diretos em sua primeira fase. Os produtos para motos street e off road, de baixa e média cilindradas, serão distribuídos em mais de 60 países. Na ocasião, foi apresentado o primeiro modelo da marca, intitulado STR 7000. Ele será disponibilizado para as motocicletas Biz, nas medidas 80/100-14 e 2.50-17, e Titan, 90/90-18 e 2.75-18.

Escapamento certificado pelo Inmetro

Escapamento com selo do Inmetro só Pro Tork

A Pro Tork também comunicou na feira que é a primeira empresa brasileira a ter seus escapamentos certificados pelo Inmetro. Para isso, teve que conquistar o ISO 9000, se adequando a uma série de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade. Quem ganha é o consumidor, com um produto testado e aprovado, inclusive o nível de ruído.

Capacetes se destacam entre os lançamentos

Uma série de lançamentos foi apresentada pela marca no evento, sendo que os capacetes chamaram a atenção pelo design moderno e tecnologia aplicada. Na linha off road, todos os olhares se voltaram para o New Cross Fast. Já na linha street, o G8 Evolution, New Atomic Elite, New Liberty 3 e Attack Elite prometem invadir as prateleiras das lojas em breve. Vale ressaltar as três certificações da empresa para os cascos: Inmetro, DOT (EUA) e ECE (Europa).

Atrações radicais Pro Tork garantem adrenalina

Nada mais característico da marca que uma boa dose de adrenalina. No lado de fora do Salão Duas Rodas, a temperatura esquentou com shows diários de suas atrações radicais. Alto Giro, Cachorrão, Phyra e Luquinha mandaram ver, apresentando o melhor do wheeling, drifting e borrachão, levando milhares de visitantes ao delírio com suas manobras.

Para o diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha, a palavra sucesso resume a participação da empresa no Salão Duas Rodas. “Foi um grande marco, representando a mudança do posicionamento da marca no mercado. Estamos cada vez mais próximos de nossos clientes, investindo em qualidade e tecnologia, e isso tem refletido diretamente nas vendas. Estão todos muito satisfeitos, a sensação é de dever cumprido. Agora é continuar trabalhando para levar o melhor ao mercado. Nos aguardem que estaremos de volta em 2021 com muitas novidades”, finaliza.

Sobre a Pro Tork: A Pro Tork é a maior fábrica de peças e acessórios para motocicletas da América Latina e também a líder mundial em capacetes, tendo em seu catálogo mais de 40.000 itens de fabricação própria no Brasil. Localizada na cidade de Siqueira Campos, ao norte do estado do Paraná, a empresa negocia com mais de 60 países. Sua história teve início em 1987 com a fabricação de escapamentos de forma artesanal.

BMW Motorrad anuncia etapas brasileiras para a 7ª edição do GS Trophy International

A BMW Motorrad anuncia a realização no país de quatro etapas qualificatórias para a 7ª edição do BMW Motorad GS Trophy International, uma competição voltada para pilotos amadores, clientes e entusiastas da marca. Além do desempenho na pilotagem de motocicletas da família GS, as provas avaliarão as habilidades individuais e em grupo dos competidores.

A fase classificatória será disputada em três etapas, sendo a primeira em Cabreúva, no interior do Estado de São Paulo, entre os próximos dias 15 e 16 de junho. A 2ª e a 3ª etapas terão como sede, respectivamente, os municípios de Pirenópolis, em Goiás, em 3 e 4 de agosto; e Urubici, em Santa Catarina, nos dias 24 e 25 do mesmo mês.

A prova final, programada para os dias 14 e 15 de setembro, na cidade de Socorro, em São Paulo, definirá a equipe que representará o Brasil na 7ª edição do BMW Motorrad GS Trophy International, a ser disputada na Nova Zelândia, em fevereiro de 2020. Além desta edição, o Brasil realizou etapas qualificatórias para o GS Trophy em 2012, 2014 e 2016.

Como participar

Para participar das qualificatórias, os interessados devem preencher o cadastro no website oficial do BMW GS Trophy, no endereço http://bit.ly/GSTROPHY. Não é necessário ser cliente BMW para efetuar a inscrição.

Para participar das provas, é obrigatório o uso de equipamentos de pilotagem, como capacete, jaqueta, calça e luvas específicas para a prática do motociclismo, de preferência, adequados para o uso off-road. Os organizadores do evento também recomendam o uso de protetor cervical. Todas as provas serão realizadas sob o regulamento internacional de qualificação para o GS Trophy. Os 30 competidores que obtiverem as maiores pontuações de cada etapa estarão automaticamente classificados para a fase final, a ser realizada em setembro, em Socorro, São Paulo.

Cada etapa contará com atividades exclusivas do programa BMW Rider Experience, como palestras gratuitas nas concessionárias da região e cursos de Rider Training Off-Road Preparatório – neste caso com investimento de R$ 1.600 por participante. O acesso ao público será liberado para acompanhar as provas em locais reservados.

Equipe Feminina

A fase qualificatória nacional também prevê uma equipe formada exclusivamente por mulheres. As três melhores competidoras de cada etapa, independentemente do resultado geral, participarão da etapa classificatória final, em setembro. E, as duas mais bem classificadas, competirão na classificatória feminina internacional, a ser realizada no último trimestre deste ano, na Espanha.

BMW Motorrad GS Trophy International

A 7ª edição da competição será realizada entre os dias 9 a 16 de fevereiro de 2020, na Nova Zelândia. Entre as novidades para esta edição estão o trajeto, a ser realizado de forma unidirecional, incluindo trilhas a serem percorridas nas Ilha do Norte e do Sul do país; e a estreia da nova BMW F 850 GS como a motocicleta oficial do evento. O modelo, lançado mundialmente no ano passado, substitui a BMW R 1200 GS, que figurou como protagonista das três edições anteriores do GS Trophy. Entre os países que confirmaram times para a disputa estão Argentina, Japão, China, Estados Unidos, Itália, Grã-Bretanha, Austrália, França, Índia, México, Holanda e Brasil.

Para mais informações sobre a BMW Motorrad Brasil, acesse:

www.bmw-motorrad.com.br

Emplacamentos de motos cresce 17,79% em janeiro de 2019

A Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou, nesta terça-feira, 5 de fevereiro, o desempenho do setor automotivo no primeiro mês do ano.

Os emplacamentos de veículos novos, considerando todos os segmentos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) somaram 303.319 unidades, o que representa alta de 12,73% na comparação com janeiro do ano passado, quando foram emplacadas 269.075 unidades. Na comparação com dezembro de 2018 (331.124 unidades), o resultado foi 8,40% negativo.


“O que vemos é que os bancos estão mais maleáveis na oferta de crédito e na concessão de financiamentos, principalmente, no que se refere aos modelos de baixa cilindrada. Atualmente, a cada 10 fichas cadastrais, cerca de 4 são aprovadas”. Carlos Porto, Vice-Presidente do Segmento de Motocicletas da FENABRAVE.

Carlos Porto, Vice-Presidente do Segmento de Motocicletas da FENABRAVE.

Em janeiro, o mercado de motocicletas somou 90.722 unidades, o que significa avanço de 17,79% sobre janeiro de 2018 e 7,92% sobre dezembro passado. Para Carlos Porto, Vice-Presidente do Segmento de Motocicletas da Fenabrave, o resultado consolida a retomada do mercado, impulsionada pela melhoria na concessão do crédito.

Projeções 2019

No início de janeiro, a FENABRAVE divulgou suas projeções para o ano, que contemplam aumento de 10,1% nas vendas totais, de todos os segmentos.

Segundo as projeções da FENABRAVE, o Segmento de Implementos Rodoviários deve ter expansão de 8,8% e o mercado de motocicletas deverá ficar 7,3% acima do volume registrado em 2018, superando 1 milhão de unidades.

Para os Segmentos de Automóveis e Comerciais Leves somados, a expectativa é de alta de 11%. As vendas de Caminhões devem seguir avançando, porém, em ritmo menos intenso. Com isso, a entidade espera alta 15,4%.

Para Tratores, a expectativa é de 1,15% de crescimento e, para Máquinas Agrícolas, a projeção é de 1,85% de alta, porém, o desempenho está relacionado aos recursos liberados pelo BNDES.

Royal Enfield lança assistência autorizada com unidade no ABC

Para proporcionar atendimento mais próximo e eficiente ao número cada vez maior de clientes da marca, a Royal Enfield, líder global no segmento de média cilindrada, inaugura sua primeira unidade de assistência técnica autorizada, em São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo.

A partir do dia 15 de setembro, o público poderá encontrar os serviços de manutenção e revisão regular na Tec Max – Reparações Automotivas (Rua Oswaldo Cruz nº 185 – Santa Paula São Caetano do Sul – SP), conhecida oficina de customização da região. A unidade contará com profissionais capacitados para atender ao padrão global de excelência no atendimento da Royal Enfield.

“Com esse novo parceiro, o objetivo é atender o ABCD, região onde temos muitos clientes, em um centro que oferece manutenção e um ponto de encontro para quem pilota uma Royal Enfield”, diz Rodrigo Santiago, gerente de Pós-Vendas da Royal Enfield no Brasil.

O cliente que fizer manutenção na assistência autorizada terá o manual de revisão carimbado e reconhecido pela fabricante. O objetivo da Royal Enfield é manter a margem de zero motocicletas paradas para manutenção, uma vez que a montadora disponibiliza 100% de sua linha de peças e acessórios, o que inclui pastilhas de freio, lâmpadas e kits de transmissão, assim como itens em cores específicas para as motocicletas. “A concessionária possui 80% das peças em estoque e a Royal Enfield tem 100% de disponibilidade no centro de distribuição em Barueri. Qualquer peça necessária é colocada à disposição do cliente em até dois dias e por um preço acessível”, afirma Santiago.

Ao oferecer comodidade e qualidade de serviço, a Royal Enfield cumpre sua diretriz mundial, isto é, a preocupação e atenção total com os clientes. “Em breve, iremos abrir pontos de assistência técnica autorizada em outras regiões do Estado de São Paulo e nos demais Estados do País”, complementa o gerente de Pós-Vendas.

Aumento na produção de motos projeta crescimento de 11% em 2018

As fabricantes de motocicletas produziram 96.277 unidades em julho, um avanço de 34,7% sobre o mesmo período de 2.017 (71.482 unidades). Na comparação com junho (50.118 unidades), o crescimento representou 92,1%.

Nos sete primeiros meses de 2.018 foram produzidas 590.961 motos, alta de 19,3% em relação ao mesmo período do ano passado (495.232 unidades).

Marcos Fermanian, presidente Abraciclo, foto Marcel Mano
Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Para Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, fatores como a ampliação da oferta de crédito e maior participação do consórcio estão sendo fundamentais para bons resultados. Com isso, a Abraciclo revisou recentemente para cima a projeção em relação ao volume de produção esperado para este ano, passando de 935 mil para 980 mil unidades, o que significa um crescimento de 11% em 2018, na comparação com o ano passado.

ATACADO

Na análise de vendas as motocicletas destinadas às concessionárias – o crescimento representou 36,9% em julho (88.773), ante julho de 2.017 (64.830 unidades). Em relação a junho (50.833 unidades) a alta foi de 74,6%, e no acumulado de janeiro a julho, foram vendidas 540.084 unidades, correspondendo a um aumento de 15,6% sobre igual período de 2.017 (467.143 unidades).

Entre as categorias mais comercializadas em julho, os destaques foram a Street, que aparece no topo do ranking com 51,2% de participação (45.482 unidades), a Trail, com 19,8% (17.548), e a Motoneta, com 15,3% (13.571). Na sequência, vieram Scooter, com 7,2% (6.419), e Naked, com 2,2% (1.927 unidades).

EMPLACAMENTOS

Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas no varejo totalizaram 76.226 unidades em julho, representando uma alta de 8,4% sobre o mesmo mês de 2.017 (70.320 unidades). Na comparação com junho (74.069 unidades) o crescimento foi de 2,9%. No acumulado dos sete meses as vendas no varejo cresceram 7,1%, sendo 532.955 neste ano e 497.518 unidades no ano passado.

A média diária de vendas em julho ficou em 3.465 unidades, correspondendo a uma alta de 3,5% sobre o mesmo mês do ano passado (3.349 unidades). Na comparação com junho houve recuo de 1,8% (3.527 unidades).

EXPORTAÇÕES

Em julho foram exportadas 5.229 unidades, um recuo de 37,6% sobre o mesmo mês do ano passado (8.380 unidades), enquanto que em junho o crescimento representa 18,7% (4.404 unidades). Com relação ao desempenho no acumulado dos sete meses, foram exportadas 46.259 motocicletas, aumento de 13,4% sobre as 40.797 unidades registradas em 2.017. Os principais destinos neste período foram, pela ordem, a Argentina, Estados Unidos e Colômbia.

MOTOCICLETAS – PROJEÇÕES 2018 REVISADAS

2017 2018 Quantidade Variação %
Produção 882.876 980.000 97.124 11,0
Atacado 814.573 900.000 85.427 10,5
Varejo 851.013 915.000 63.987 7,5
Exportação 81.789 80.000 1.789 -2,2

 

Motocheckup Abraciclo 2017 Foto Marcel Mano
Motocheckup Abraciclo São Paulo 2017

Leia tudo postado sobre a Abraciclo em TMoto: https://tmoto.wordpress.com/?s=abraciclo

Marcel Mano
Marcel Mano Comunicação Integrada

BMW Motorrad tem menor desvalorização entre motos grandes, segundo pesquisa “Maior Valor de Revenda”, da Autoinforme

A BMW Motorrad tem a menor desvalorização entre as motos grandes vendidas do país, de acordo com a pesquisa Maior Valor de Revenda, da agência Autoinforme. A montadora foi a única a conquistar duas vitórias em categorias acima de 1000 cilindradas durante a cerimônia de premiação, que aconteceu na última sexta-feira (20) em São Paulo.

As vencedoras foram a BMW S 1000 RR, que obteve o título de esportiva com menor desvalorização do país ao atingir o índice de apenas 11,9% no primeiro ano de uso; e a aventureira BMW R 1200 GS, que venceu a categoria Big Trail acima de 800 cc, com desvalorização de 12,1% no primeiro ano.

A pesquisa é realizada anualmente pela agência Autoinforme e considera motocicletas comercializadas no Brasil, apontando o seu potencial de retenção de preço após um ano de uso. Ou seja, quanto menor o índice de desvalorização do veículo, maior o seu valor de revenda.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados conquistados pela BMW Motorrad na pesquisa de Maior Valor de Revenda. A baixa desvalorização dos modelos é fruto da altíssima qualidade dos nossos produtos e do nosso consistente trabalho de pós-vendas, criando uma experiência premium antes, durante e depois da aquisição do veículo”, define Matteo Villano, gerente Sênior de Vendas da BMW Motorrad Brasil.

Para mais informações sobre a BMW Motorrad Brasil acesse: 

www.bmw-motorrad.com.br

Sobre o BMW Group

 Com suas quatro marcas BMW, MINI, Rolls-Royce e BMW Motorrad, o BMW Group é o fabricante líder mundial de automóveis e motocicletas e também fornece serviços financeiros e de mobilidade premium. Como uma empresa global, o BMW Group opera 31 instalações de produção e montagem em 14 países e possui uma rede global de vendas em mais de 140 países.

Em 2017, o BMW Group vendeu cerca de 2.463.500 milhões de automóveis e 164.000 motocicletas em todo o mundo. O lucro antes de impostos em 2017 foi de aproximadamente 10,65 bilhões de euros em receitas de 98,678 bilhões de euros. Desde 31 de dezembro de 2017, o BMW Group tinha uma força de trabalho de 129.932 colaboradores.

O sucesso do BMW Group sempre foi baseado no pensamento de longo prazo e em uma ação responsável. Portanto, a empresa estabeleceu a sustentabilidade ecológica e social em toda a cadeia de valor, a responsabilidade abrangente de produtos e um claro compromisso com a conservação dos recursos como parte integrante da sua estratégia.

Fonte: BMW Motorrad tem menor desvalorização entre motos grandes, segundo pesquisa “Maior Valor de Revenda”, da Autoinforme

Prêmio Maior Valor de Revenda Motos 2018 acontece amanhã

Os modelos de motociclos com a menor índice de depreciação no mercado brasileiro no último ano – fabricadas no País ou importadas – recebem amanhã o selo do prêmio Maior Valor de Revenda Motos 2018, com a presença de dirigentes dos setores de produção e distribuição, entidades do setor de duas rodas e jornalistas especializados.

Joel Leite Maior Valor de Revenda (3)

O prêmio é resultado do estudo de depreciação de Veículos da Agência Autoinforme, idealizado pelo jornalista Joel Leite, feito com base na cotação de preços da Molicar – mesma base de valores utilizada no mercado e pela maioria das companhias de seguro, e indica as motocicletas que obtiveram os menores índices de depreciação com um ano de uso.

O estudo compara os preços praticados em diversas categorias das motos vendidas no primeiro trimestre do Ano, ante com o preço da moto usada, um ano depois. A diferença entre eles é o índice de depreciação, que determina os ganhadores do prêmio.

Realizado em parceria com a Textofinal, o prêmio completa o tripé Prêmio Maior Valor de Revenda, que já homenageia os setores de Carros e Veículos Comerciais.

Joel Leite Maior Valor de Revenda (2)
A Honda PCX 150 venceu a primeira edição do Prêmio Maior Valor de Revenda Motos 2016.

Veja como foi a cobertura da primeira edição do Prêmio Maior Valor de Revenda Motos, em 2016.

https://tmoto.wordpress.com/2016/06/01/inedito-maior-valor-de-revenda-motos-2016/

Riser Pro e novo Riser Basic

 “Algumas vezes não é importante aonde você vai, mas como chegar lá”. Com este lema, a empresa iniciante (start-up) RISER, baseada em Viena, lançou agora o RISER PRO, uma assinatura premium e companhia essencial para o motociclismo. A versão básica também foi ampliada e continua gratuita.

RISER PRO Motorcyclists
APP launches premium subscription RISER PRO with individualized route calculation. Photogapher: Alex Krischner Credits: RISER PRO (PRNewsfoto/RISER PRO)

RISER PRO: a rota é a recompensa

O RISER PRO melhora o motociclismo, especialmente com referência ao planejamento da rota: graças a algoritmos complexos, o Itinerário de aventuras RISER calcula rotas sinuosas ou supersinuosas. A assinaturatambém inclui navegação, monitoramento em tempo real, mapas off-line e o serviço reWind (na Áustria: ? 8,99/mês ou ? 59,99/ano). Um folheto com detalhes das funções, imagens e preços do RISER PRO está disponível, mediante solicitação.

“O motociclismo tem a ver com estradas sinuosas e excelente experiência em pilotar – tem tudo a ver com a rota”, disse o CEO Dominik Koffu. “Com o Itinerário de aventuras, estamos dando o primeiro passo na direção do cálculo da rota com base em preferências pessoais. Estamos atualmente trabalhando em inovações adicionais, seguindo a filosofia: a rota é a recompensa”.

riseNovo RISER Basic

O RISER Basic é uma ferramenta completa para os motociclistas. Os usuários podem descobrir novas rotas, registrar passeios e compartilhá-los com outras pessoas. O aplicativo gratuito também calcula estatísticas e fornece informações sobre o tempo. Outras inovações incluem a plataforma RISER na web, a qual permite acesso a partir do seu computador e planejamento de rota com filtros, como “rota mais rápida” e “sinuosa”. O aplicativo também inclui uma plataforma social com feed de notícias, “Grupos” e “Escapadas” para ajudá-lo a planejar passeios com seus amigos.

App Store: http://itunes.apple.com/app/id1087005682

Google Play Store: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.riserapp

centrodetreinamento

BMW, Honda e Yamaha foram destaque no Moto de Ouro

19ª edição do Moto de Ouro, que premiou as melhores motocicletas e marcas do nosso mercado, eleitos por meio dos leitores do site e da revista MOTOCICLISMO

Com a presença marcante de empresários, executivos e pilotos do segmento motociclístico, na noite da última terça-feira (6/6) foi realizada em São Paulo (SP) a 19ª edição do Moto de Ouro, que premiou as melhores motocicletas e marcas do nosso mercado, eleitos por meio dos leitores do site e da revista 

Fonte: BMW, Honda e Yamaha foram destaque no Moto de Ouro – Motociclismo Online

Honda rumo à Lua

No final dos anos 60, a NASA estava trabalhando no desenvolvimento de minimotos elétricas para permitir que os astronautas do Apollo 15 explorassem a superfície da Lua, a maiores distâncias do módulo lunar.

Uma das fotos oficiais da NASA, mostra um teste da Honda CT90 Trail em uma simulação da superfície lunar. 

A NASA, em seguida, passou a construir a sua próprio minimoto elétrica com motor de 5 / 8 cv com uma bateria de 30 amperes, mas sem atmosfera na lua para troca de calor do motor, os engenheiros da Agência tiveram de adicionar um único item high-end; o sistema de refrigeração, com cera de abelhas.

A cera de abelha derretia na troca térmica com motor, e uma vez que a cera ficava muito quente os astronautas simplesmente tinham de parar e esperar a cera endurecer novamente, antes de sair novamente.

Sabemos que as “traquitanas” nunca chegaram à lua. Elas eram um plano “B”, no caso de a primeira geração do Lunar Roving Vehicle / Moon Buggy, não estivesse pronto para o lançamento da missão.