Arquivo da categoria: PROMOT

Promot M5 entra em vigor nas motos 0 KM em 2023

Após cinco anos de efetiva contribuição técnica do programa Inovar-Auto e também nos primeiros dois anos ao Rota 2030, a AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva anunciou ontem, dia 26 de novembro, estar preparada para debater e encaminhar propostas às futuras regulamentações de emissões para veículos leves, pesados e motociclos, além da Indústria 4.0, capítulos previstos na fase II da principal política industrial do setor automotivo. Durante o encontro promovido, o novo presidente da entidade também foi apresentado, Besaliel Botelho.

No encontro de final de ano com a imprensa especializada foram apresentados os dados sobre as etapas do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE), além do Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares (PROMOT), até a atual fase M4.

Fases do Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares.

De acordo com Marcio Azuma, diretor executivo da AEA, ligado à área de regulamentações e certificações da Honda, nos últimos 10 anos, o Promot M5 está previsto para entrar em vigor em 2023 a partir de novos modelos, e em 2025 para todos os modelos em produção.

O Promot M5 adotará ajustes elétricos e eletrônicos calibrados para menores emissões de gases poluentes no meio ambiente e provavelmente uma luz indicadora, no painel de instrumentos, indicando anomalia nos níveis de emissões, assim tipo, a espia de anomalia no sistema de injeção, hoje mais comum nos modelos produzidos nos últimos anos.

Entidade ainda promoveu o lançamento oficial do “Desafio AEA de Manufatura Avançada” à rede pública do Estado de São Paulo, inicialmente, com o objetivo de estimular os alunos dos ensinos fundamental e médio em relação à Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT), bases da Indústria 4.0.

Motocicletas 2016, mais verdes!

linkpress_strip_32118_0_fullApesar do Salão das Duas Rodas, em outubro, ser o palco para as marcas apresentarem seus novos produtos, é a partir do mês de março que as fabricantes de motocicletas têm a chance de lançar suas novas linhas, atualizações, melhorias e adequações para cumprir com as novas normas determinadas pela política de reduções de emissões de gases poluentes no meio ambiente.

É partir de janeiro de 2016, que tecnicamente os modelos 2016, deverão estar de acordo os limites máximos de emissão de poluentes provenientes do escapamento de motociclos, triciclos e quadriciclos, de acordo com o Programa de Controle da Poluição do Ar por Ciclomotores, Motociclos e Similares (PROMOT), em sua fase M4, simplesmente PROMOT M4.

Porém na disputa pelo lugar mais alto do pódio no mercado de motocicletas até 300 cc, e novas tecnologias, já foi dada a largada, pelas duas marcas líderes do mercado nacional: Honda e Yamaha.

2D8A8138KK (1)O que é novo. A Honda acabou de apresentar a nova POP 110i, que ganhou em melhorias estéticas, novo motor monocilíndrico de 109,1 cc e sistema de injeção eletrônica de combustível, mais potente e econômico. A Marca da Asa passa a oferecer nesse modelo três anos de garantia, sem limite de quilometragem, além da ampliação nos intervalos de revisões. Disponível nas cores Vermelha, Preta e Branca, e preço público sugerido de R$ 5.100,00, posto São Paulo, não inclui despesas com frete ou seguro.

STE_8579Na sequência a Yamaha anunciou a nova YZF-R3, recém lançada no exterior, que passa a ser montada em Manaus (AM). A R3 é equipada com um bicilíndrico de 321 cc, que entrega de 42 cv a 10.750 rpm de potência e 3,0 kgf.m. a 9.000 rpm de torque. O motor tem pistões forjados em alumínio e o cilindro emprega a tecnologia DiASil Yamaha, fabricado com 80% de Alumínio e 20% de Silício, alimentado por uma injeção eletrônica e uma unidade de controle digital de 16 bit. Além de câmbio de seis velocidades e freios a disco em ambas as rodas.

A Yamaha ainda em sua linha 2016 adicionou como única opção a tecnologia bi-combustível em seus modelos 250 cc, como Lander e Fazer.
A Yamaha em sua linha 250 cc 2016 mantém uma única versão bi-combustível, como Lander e Fazer BlueFlex.

Nas cores Midnight Black (preta), Rapid Red (Vermelha e Branca) e a Racing Blue (Azul e Prata Fosco). O preço de lançamento é de R$ 19.990,00 para a versão standard – disponível nas concessionárias no final de setembro, e R$ 21.990,00 na versão com ABS – no final de novembro. A Yamaha não polpa esforços em busca de cruzar a linha de chegada em primeiro lugar entre as esportivas de baixa cilindrada – segmento monopolizado pelas miniesportivas Honda CBR 300R e a Kawasaki Ninja 300 (Ninjinha), apresentando um pacote de facilidades para à sua aquisição, como: condições especiais de seguro com preço fixo que inclui rastreador, linha de crédito específica pelo Banco Yamaha e exclusivo plano do Consórcio Nacional Yamaha, com taxas especiais.

linkpress_strip_32118_3_fullJá a Honda aproveitou para realizar algumas das mudanças mais significativas da família CG, desde o seu lançamento em 1976. A nona geração da família Honda CG, agora CG160 Titan e CG 160 Fan, que introduzem melhorias significativas no estilo e também no conjunto mecânico, superando com folga as determinações do PROMOT M4.

O monocilíndrico agora tem 162,7 cc, saia do pistão está mais curta e a biela de curso mais longo, dois balanceiros com o eixo primário apoiado em rolamentos na tampa lateral, sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e tecnologia bi-combustível Honda FlexOne.

O novo motor ganhou em potência e torque. São 14,9cv a 8.000 rpm se abastecido com gasolina, e 15,1 cv a 8.000 rpm com etanol. O torque máximo é de 1,40 kgf.m a 6.000 rpm e 1,54 kgf.m a 6.000 rpm, respectivamente. E apesar do ganho apresentado no desempenho a nova geração ficou 8% mais econômica. O câmbio é de cinco velocidades.

A CG 160 Fan 2016 está disponível nas cores vermelha, cinza e preta, enquanto a CG 160 Titan 2016 é encontrada em vermelho, branca e preta. Aos preços públicos sugeridos, posto São Paulo sem despesas de frete ou seguro inclusos, por R$ 7.990,00 (CG 160 Fan) e R$ 9.290,00 (CG 160 Titan). A garantia em ambas é de três anos, sem limite de quilometragem, com fornecimento gratuito de óleo nas sete primeiras revisões.

A corrida para atender as novas determinações do PROMOT para 2016 está em curso e as duas principais marcas do nosso mercado fazem valer-se do marketing sustentável para ofertar modelos totalmente novos ou reformulados.

A partir de 1º de janeiro de 2016 ficam estabelecidos os limites máximos de emissão de poluentes provenientes do escapamento de motociclos, triciclos e quadriciclos, fase PROMOT M4.
A partir de 1º de janeiro de 2016 ficam estabelecidos os limites máximos de emissão de poluentes provenientes do escapamento de motociclos, triciclos e quadriciclos, fase PROMOT M4.

O que será apresentado na décima terceira edição do Salão das Duas Rodas, em outubro?

A Yamaha já confirmou um novo modelo e sobre a Honda também são aguardadas algumas novidades – inclusive há rumores de uma 250 cc. Dafra, Kawasaki, Suzuki, Traxx, entre outras, também deverão apresentar modelos e versões mais verdes. Só resta aguardar até outubro pelas novidades.

13⁰ Salão das Duas Rodas

7 a 12 de outubro de 2015

Pavilhão de Exposições do Anhembi

Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – São Paulo

www.salaoduasrodas.com.br